Você sabe lidar com as suas emoções? Realmente essa é uma tarefa árdua, progressiva. E como nem todos conseguem ter o equilíbrio necessário para viver um dia a dia em paz, principalmente por conta do estresse e da ansiedade, é preciso tomar algumas medidas para melhorar a qualidade de vida. É nesse ponto que entra a inteligência emocional.

A inteligência emocional nada mais é que a capacidade de entender e administrar as próprias emoções. É saber gerir tudo o que sente e transformar as situações pouco favoráveis em algo bom. É fazer escolhas conscientes, sem perder a calma ou a lucidez. É entender o próximo e suas emoções e construir relações saudáveis.

Essa habilidade, como também pode ser chamada, dá uma verdadeira orientação ao ser humano. Você já viu alguém com emoções desequilibradas conseguir fazer algo pleno e constante? Muito difícil. E como a vida é cheia de altos e baixos, é preciso saber lidar com cada situação.

Muitas pessoas têm, não porque elas queiram, comportamentos e pensamentos destrutivos. São aqueles que aparecem uma vez e outra e, quando o indivíduo se dá conta, acabam por arruinar tudo em sua volta: amizades, família, autoestima. Ao trabalhar a inteligência emocional, o ser humano consegue neutralizar tudo o que faz mal, aquelas emoções ruins, e dar voz as emoções boas, as construtivas.

Benefícios da inteligência emocional

Cada corpo é um corpo. Cada mente é uma mente. É por isso que nem todas as pessoas conseguem trabalhar a inteligência emocional no mesmo ritmo. Primeiro porque cada indivíduo tem sua própria vida e suas próprias preocupações. Segundo porque a emoção é única e cada um a sente com uma intensidade diferente do outro.

Apesar de cada situação ser particular, uma coisa é certa: a inteligência emocional pode ajudar, e muito, a aumentar o bem-estar e a ter uma vida plena.

Superação de traumas e situações ruins, aumento de autoestima, equilíbrio emocional, capacidade de tomada de decisões, sociabilização, melhora da visão do futuro, disposição, autoconhecimento, melhora da atenção e concentração, administração do tempo, aprender a dizer não, melhora da comunicação e felicidade estão entre os benefícios.

inteligência emocional

Desenvolvendo a inteligência emocional

A inteligência emocional não vem de uma hora para outra. Você precisa tomar algumas medidas para conseguir administrar suas emoções. E é no dia a dia que conseguirá o tão sonhado equilíbrio. Confira algumas dicas.

Você está no trabalho e de repente surge uma emoção negativa. O que fazer? Não dê lugar para ela. Se acalme e pense em possíveis soluções para aquele problema. Lembre que tudo na vida tem jeito, só é preciso encontra-lo. Respire fundo.

O autoconhecimento é muito importante para ter uma vida equilibrada. Por isso, preste mais atenção em você. Como age nas más situações? O que faz quando aquela emoção ruim quer tomar conta? Observe-se, dessa forma será mais fácil desenvolver a inteligência emocional.

Você é daquelas pessoas que reagem ou tenta entender o que acontece em determinada situação? Experimente responder (compreender) o momento ao invés de reagir, pois as ações podem não ser as que gostaria de ter naquela hora. Pense, respire fundo e não seja impulsivo.

Ter limites pode ser um espanto para muitas pessoas, mas, às vezes, é preciso para ter equilíbrio no dia a dia. Escreva quais limites necessita ter e tente aplica-los na sua caminhada. Isso vale para tudo: aprender a dizer não, estabelecer as prioridades do momento etc.

Ser feliz pode parecer difícil, mas não é. Você pode ter muito e ser infeliz, pode ter pouco e ser feliz. Isso depende de cada um. Por isso, pense positivo, agradeça pelo que tem e não permita que nada e nem ninguém tire a sua alegria. Ela é sua e é importante para viver bem.

Faça em casa

Gostou das informações? Você sabia que práticas como o mindfulness ajudam desenvolver a inteligência emocional? Se quer conhecer mais sobre o assunto, confira o curso da professora Tamara Russell Mindfulness: meditação em movimento e saiba como equilibrar as suas emoções.