Sem tempo para ler? Que tal OUVIR esse texto? Aperte o play abaixo e ouça o post.

Ter a capacidade de realizar atividades físicas sem se machucar ou sentir muita dor é uma das principais metas dos atletas, mas não só deles. Realizar tarefas diárias sem um corpo fortalecido e com nada de flexibilidade também pode comprometer a saúde. Por isso, ter uma rotina de exercícios e alongamentos é importante para qualquer pessoa.

Flexibilidade é a capacidade de movimentar as articulações de forma ampla. Já tentou tocar a ponta dos pés com facilidade? Se conseguiu é porque tem um corpo mais flexível do que aqueles que não conseguem nem chegar um pouco abaixo dos joelhos. E isso é bom, pois já imaginou trabalhar com movimentos restritos? Não é nada agradável.

A importância da flexibilidade no dia a dia

Ser flexível não é só conversa de quem é “fitness”. A flexibilidade deve fazer parte do nosso cotidiano, pois ajuda na boa postura e na respiração, previne lesões, melhora o desempenho físico e alivia dores e câimbras.

“Diferentes mecanismos explicam a relação entre flexibilidade e qualidade de vida. Por exemplo, movimentos envolvendo articulações com flexibilidade limitada são executados com menor eficiência mecânica e, portanto, maior gasto energético (Artigo Científico – Rev Bras Med Esporte)”.

Essa elasticidade pode ser adquirida de diversas formas. E o melhor jeito para se tornar mais flexível é por meio de exercícios físicos. Confira, a seguir, algumas atividades que podem servir de grande ajuda:

Dança

Dançar é uma ótima maneira de trabalhar diversas áreas do corpo e ainda ganhar mais flexibilidade. Ter essa agilidade de realizar determinados movimentos é importante para a realização de cada passo.

Porém, caso não seja tão flexível quanto gostaria de ser, não desanime. As aulas de dança são ideias para quem deseja fortalecer os músculos, ficar mais flexível e ainda espairecer a mente. Uma boa dica é conhecer o Ballet Blend, método criado pela professora Anninha Martins.

Pilates

O pilates é um método que ganha fama a cada ano que passa. Seus benefícios podem ser sentidos a curto e longo prazo, entre eles: concentração, boa postura, alívio de estresse e ansiedade, fortalecimento dos músculos internos e externos e, claro, flexibilidade.

Yoga

O yoga, assim como as demais atividades, pode ser um grande aliado na busca pela flexibilidade. A prática conta com asanas (posturas) que trabalham os músculos e as articulações, contribuindo para um corpo mais flexível.

Apesar das dificuldades primárias para quem nunca realizou yoga, é possível progredir conforme o tempo de prática. Porém, em uma de suas aulas para o Namu, a professora Fernanda Cunha ressalta que nem sempre as dificuldades vêm pelo corpo físico, mas sim pela mente.

“Já dizia o mestre “Pattabhi Jois: ‘não é o nosso corpo que impede de ser flexível, é a nossa mente’. Quando a mente está resistente e rígida, o corpo fica rígido. Quando a mente começa a ficar mais flexível, o corpo segue o mesmo. A flexibilidade é construída a partir da estabilidade”, declara a yogui.

Quer ter uma vivência no yoga e aumentar a flexibilidade? Aprenda agora mesmo uma sequência de asanas. Lembre-se, é preciso estar atento a cada movimento e manter a coluna reta, assim desfrutará das vantagens e evitará possíveis lesões.

Exercícios para flexibilidade

Sente no mat na postura de lótus e coloque as mãos a frente do peito em namastê. Permaneça na postura por alguns instantes e aprofunde a respiração. Inspiração e expiração lenta e fluída. Deixe tudo externo e conecte-se com a sua respiração.

flexibilidade

Passada essa etapa, fique na postura de quatro apoios e alinhe as mãos e os joelhos. Em seguida, suba o quadril. Não se esqueça de alinhar as mãos. Faça a postura do cachorro olhando para baixo. Estenda a perna direita e depois a esquerda e vá alternando. Uma perna de cada vez, como se estivesse pedalando.

Inale e eleve os calcanhares e os joelhos. Na exalação, aterrisse os calcanhares de volta ao chão. Flexione os dois joelhos, acione o abdômen e flexione as pernas.

flexibilidade

Flua em formato de onda. Sugue o abdômen e traga, por último, o pescoço e a cabeça. Volte para a postura do cachorro olhando para baixo. Flua outra vez como uma onda. Encoste os joelhos no chão, pescoço e leve a cabeça para cima. Exale, eleve o quadril. Volte para cachorro olhando para baixo.

flexibilidade

Agora, faça os três movimentos juntos.

Pare na postura do cachorro olhando para baixo e leve os calcanhares para a frente, ao lado das mãos. Continue com a coluna curvada e permaneça na postura. Casa não consiga colocar as mãos no chão, não se preocupe, vá até o limite do seu corpo.

flexibilidade

Inale e suba devagar. Leve as mãos para cima. Em seguida, coloque as mãos a frente do peito. Namastê.

Faça em casa

Agora que aprendeu alguns asanas para aumentar a flexibilidade, que tal ter mais experiências na prática de atividades físicas sem sair da sua casa? Os cursos online do Namu são ótimos para quem deseja mudar a rotina e o estilo de vida sedentário por outro mais equilibrado. Ballet, pilates, yoga, treino funcional, não importa, você só precisa dar o primeiro passo para essa mudança. Lembre-se, ela começa de dentro para fora.

Além da prática de exercícios físicos, é importante ter uma alimentação saudável. De nada adiantaria fazer yoga todos os dias, ou então correr na rua, se o seu cardápio é rico em produtos industrializados e cheios de sódio e gordura. Opte sempre pelos alimentos naturais, como frutas, legumes e verduras, e encha a sua vida de bem-estar. Nos cursos de gastronomia do Namu, você também confere dicas de chefs e nutricionistas sobre o assunto.

Confira todos os cursos e surpreenda-se com os benefícios.