Não tem como negar: a meditação chegou com força total nos últimos anos. A possibilidade de poder adequar a prática segundo a crença e o gosto de cada um tornou tudo ainda mais fácil. Um exemplo disso é a crescente procura pelo Yoga — que, embora muitas pessoas ainda não saibam, também conta com várias vertentes.

O Raja Yoga é uma delas e tem conquistado muitos adeptos. Se você quer entender um pouco mais sobre o assunto, então está no lugar certo! Descubra, neste post, mais detalhes sobre o tema e esclareça suas dúvidas.

O que é o Raja Yoga, afinal?

O Raja Yoga é uma prática que explora o exercício físico conciliado com a meditação. Pode ser que você esteja se perguntando o que ele tem de diferencial com relação aos outros tipos de Yoga, certo?

A grande distinção desse modelo é que ele tem como principal foco o alívio para as tensões do dia a dia. Isso deve ser feito mantendo contato com o divino, lembrando da espiritualidade e se apropriando da paz que só ela dá.

Isso é conseguido com um controle consistente da mente, treinando os pensamentos de maneira positiva e esforçando-se para se ligar ao divino. Por isso, as sessões são muito mais focadas na meditação e na busca pela paz que tanto precisamos.

Quais são as vantagens?

Depois de entender um pouco melhor como a prática funciona, é bem provável que você esteja se perguntando quais são os tipos de benefício que ela pode trazer, certo? Conheça alguns que listamos abaixo:

Alcance da paz interior

Esse é o principal benefício trazido pela prática e não deve ser desconsiderado. Em um tempo em que as pessoas estão cada vez mais apegadas às coisas materiais, posições e pessoas, acabam entrando em um sistema que também promove muita pressão.

Alívio da ansiedade

A ansiedade imposta nos nossos dias tem uma relação direta com o tipo de prioridade que temos. Quando nosso objetivo principal não é enriquecer ou ser bem relacionado, por exemplo, é bem mais fácil viver com mais calma e tranquilidade.

Facilidade em abandonar hábitos ruins

Muitas pessoas escutam falar sobre paz, mas poucos conseguem vivenciá-la de fato. Abandonar os hábitos ruins é um ponto imprescindível nessa caminhada, ajudando na liberação de muitos problemas e preocupações.

Não ter relação com nenhuma religião

Abandone a ideia de que a prática do Raja Yoga tem relação com alguma religião, pois não é esse o caso. Nem mesmo o “Deus” defendido por ela é uma divindade específica: ele se enquadra na percepção de cada um.

Aumento do autoconhecimento

meditação é uma grande auxiliadora quando o assunto é o autoconhecimento. Por meio do domínio da mente, é possível se conhecer melhor, desenvolver boas experiências mentais e transformar a vivência.

Quais são os passos?

Para fechar, é importante saber que o Raja Yoga é dividido em 8 passos. Veja abaixo:

  1. Yama: esse passo é fundado nos princípios de não matar, não mentir, não roubar, não ser desequilibrado e não cobiçar;
  2. Niyama: já esse visa estabelecer a pureza do corpo e da mente. Somado a isso, também estimula o contentamento, o auto esforço e a entrega de si mesmo a Deus;
  3. Asanas: o terceiro passo foca nas posturas psicofísicas, exercícios físicos e mentais do Hatha Yoga;
  4. Pranayama: esse passo auxilia no controle do prana através de exercícios respiratórios;
  5. Pratyahara: o quinto passo foca no controle dos sentidos;
  6. Dharana: nesse passo, percebe-se que a paz tem uma relação direta com a concentração da mente em um ponto;
  7. Dyana: depois de tudo isso feito, o praticante começa a meditação;
  8. Samadhi: o último passo estabelece a união com o Ser interior.

Depois de entender um pouco mais sobre o Raja Yoga, fica bem mais fácil saber como controlar a mente e garantir mais harmonia e leveza para sua rotina. E, atualmente, esses são pontos que qualquer pessoa tem interesse, não é mesmo?

E você, sabe algum outro detalhe sobre essa prática que esquecemos de pontuar aqui? Comente no espaço abaixo e ajude outras pessoas também!