O Ashtanga Yoga é alvo de muitos mitos. Por ser uma modalidade de yoga mais “ativa”, muitas pessoas acreditam que a sua prática é restrita e pouco adaptada para as pessoas que estão começando ou que possuem interesse em começar a praticar.

No post de hoje, abordaremos algumas questões sobre essas crenças e sobre a prática desta fantástica atividade que procura causar união entre corpo e mente.

Interessado em saber mais? Continue lendo!

Alguns dos mitos mais comuns

Para começar, é preciso informar que o Ashtanga Yoga é um pouco diferente das outras vertentes que estamos acostumados a ver.

Em um primeiro momento, quando falamos em yoga, a primeira imagem que nós temos na cabeça é de uma pessoa realizando várias poses de forma estática e com pouco movimento. Apesar de essa visão não estar totalmente errada, este não é o caso do Ashtanga Yoga.

Nessa modalidade, as poses (ou asanas) são realizadas com um período mais curto e sempre há uma fluidez de uma posição para outra em um ritmo constante.

Como essa prática não é vista como “tradicional”, muitas pessoas acabam tirando algumas conclusões que se tornaram verdadeiros mitos fundamentados pela percepção popular.

Veja alguns desses principais mitos abaixo.

Mito #1: ashtanga yoga é muito difícil 

O primeiro grande mito é sobre a dificuldade da prática.

É preciso, antes de mais nada, informar que o yoga é acessível para qualquer tipo de pessoa. Não importa se você não tem flexibilidade ou se está acima do peso: o objetivo é realizar os asanas dentro do seu limite.

Com a prática, haverá o desenvolvimento físico e uma maior capacidade para realizar os movimentos. Porém, como qualquer atividade, leva algum tempo para aprender todos as posturas com perfeição.

Mito #2: é preciso ter uma excelente forma física para começar

Esse mito está intrinsecamente ligado ao anterior, e nós abordamos um pouco sobre ele acima.

Diferentemente da concepção popular, não há necessidade de ser atleta para começar e também não precisa fazer outro exercício físico para ter algum tipo de aptidão.

Qualquer pessoa é capaz de iniciar a prática, desde que reconheça os próprios limites.

Mito #3: só pessoas jovens podem começar essa atividade

Mais uma vez, é preciso informar que o Ashtanga Yoga não possui idade ou qualquer outro requisito.

Não existe faixa etária ou outro ponto que impeça o indivíduo de começar a praticar.

A única ressalva fica para pessoas que possuem alguma condição física. Aqueles que sofrem de lesões na coluna (como hérnia de disco) ou que possuem algum problema articular devem ter aval médico antes de iniciar.

Entretanto, quem sofre desses problemas também pode praticar o Ashtanga Yoga, já que possui caráter terapêutico e pode ajudar em alguns casos.

A recomendação fica pelos limites autoimpostos e pelo acompanhamento profissional.

Mito #4: ashtanga yoga não emagrece

Diferente do senso comum, essa vertente de yoga é capaz de queimar muitas calorias e é sim capaz de gerar uma perda de peso no praticante.

Todavia, é preciso levar em consideração a alimentação desse indivíduo, entre outros fatores da perda de peso, para que os resultados esperados sejam atingidos.

As origens e os benefícios dessa modalidade

O ashtanga yoga surgiu na Índia por meio do ensinamento direto de alguns gurus. Grandes nomes como Iyengar e Indra Devi tiveram contato com essa vertente pelo seu mestre Krishnamacharya.

Ao longo dos anos, surgiram algumas modificações no método, mas a estrutura continua a mesma.

O método do ashtanga yoga une exercícios de respiração com asanas, o que faz com que as séries se tornem mais vigorosas.

Os benefícios dessa vertente são inúmeros, veja os principais abaixo:

  • emagrecimento;
  • fortalecimento muscular;
  • aumento da flexibilidade;
  • aumento da concentração e da produtividade;
  • sensação de relaxamento e bem-estar;
  • diminuição do estresse e da ansiedade.

Como pode ser observado, o ashtanga yoga é uma excelente alternativa para quem deseja queimar calorias de maneira saudável, sem abrir mão do bem-estar e do desenvolvimento físico.

Se você tem interesse na prática, confira nosso curso online de ashtanga yoga ministrado pelo professor André Meyer.