Que tal tornar o seu treino de yoga mais agradável e efetivo? Para quem está começando ou tem planos de iniciar, conhecer alguns erros bastante comuns e saber como evitá-los pode ser de grande valia para uma prática bem sucedida. Pequenas incorreções são cometidas até mesmo por quem treina há algum tempo.

Mas a beleza e o desafio do yoga estão exatamente no fato de ser uma experiência que pode ser aprimorada de forma contínua. Com o objetivo de ajudar a aperfeiçoar a sua técnica, listamos sete erros bem comuns e que podem ser evitados facilmente:

1. Não se concentrar durante os movimentos

Quando se faz yoga, o foco deve estar voltado completamente para os movimentos que estão sendo executados. Se realizados com atenção acontece uma conexão completa entre corpo e mente, sendo este um dos benefícios máximos do yoga. Sem essa consciência, você simplesmente estica e movimenta músculos. É importante mergulhar no momento presente e concentrar-se em cada impulso do corpo.

2. Não praticar com regularidade

O yoga é uma prática que deve ser realizada de forma regular para que se obtenham resultados satisfatórios. Claro que o foco não pode estar voltado apenas em metas, mas quando se exercita de forma continuada, o yoga pode superar as expectativas. Se for possível, pratique todos os dias e renove os benefícios a cada sessão. Seus músculos precisam de tempo e persistência para se alongar e se fortalecer, por isso praticar somente uma vez por semana poderá dificultar seu desempenho.

3. Fazer comparações

Não desanime só porque um amigo ou um vizinho de esteira pode executar qualquer asana de forma impressionante. Comparações com os colegas de yoga são um dos maiores erros cometidos pelos praticantes. Lembre-se, essa é uma prática pessoal que é focada em seu corpo e desempenho individual. Claro que você pode se inspirar e aprender observando as habilidades de outros yogues, mas não deve buscar a comparação.

4. Prender a respiração

Muitas vezes, quando se está tentando obter a pose correta, concentrando-se ou tentando se equilibrar automaticamente, se prende a respiração. Ao segurar sua respiração, você evita o livre fluxo de energia e, ao invés de relaxar, cria estresse e tensão. Se você perceber que está prendendo a respiração, talvez seja um sinal de que está forçando demais. Ao se sentir sem fôlego, faça uma pausa, recupere o controle da respiração e retorne com gentileza aos próximos movimentos. Para trazer benefícios, a respiração precisa ser constante, natural e fácil.

5. Querer avançar muito rápido

Todo o desejo do iniciante é avançar. Mas quando se trata de yoga, às vezes menos é mais. Se você pressionar demais e ignorar os sinais de alerta do seu corpo, corre o risco de ter lesões. Seu corpo responderá às mudanças de forma progressiva e não vai mudar de um dia para o outro.

6. Não se aquecer

O aquecimento é vital para um treino de yoga bem-sucedido. Aquecer os músculos gradualmente prepara para o trabalho mais extenuante e ajuda a evitar lesões relacionadas aos exercícios. Algumas poses de yoga mais fáceis e realizadas lentamente também podem ser uma ótima forma de se esquentar. Que tal experimentar uma breve série de saudações ao sol?

7. Não usar adereços para yoga

Cobertores, faixas, blocos e almofadas são adereços que podem apoiar a sua prática de yoga. Os acessórios ajudam você a se adequar, aprofundando uma pose ao mesmo tempo em que o protege de lesões. Usar um bloco ou cobertor para se sustentar em uma pose sentada não é um sinal de falta de habilidade ou fraqueza e sim uma maneira de explorar melhor uma postura.

Esses erros são bastante comuns e estão geralmente associadas a falta de orientação ou acompanhamento. Se você tiver interesse em obter orientações de profissionais com o conforto de praticar yoga em casa, confira nossos cursos online e aproveite para ler outros artigos sobre yoga no nosso blog.

Foto: YogawithAmit / Pixabay / CC0 Creative Commons