O selo cruelty free está cada vez mais presente nos rótulos de diversos produtos, e não podemos deixar de notá-los quando vamos às compras. Mas você sabe mesmo o que é cruelty free?

Em uma tradução livre, o termo quer dizer livre de crueldade. Essa expressão foi popularizada pelo mundo todo para destacar produtos que não foram testados em animais e que não foram fabricados com ingredientes de origem animal. Lady Dowding foi a primeira a adotar o termo, durante o lançamento de linhas de casacos de pele sintética: “beauty without cruelty“, ou seja, beleza sem crueldade.

O cruelty free no cotidiano

Se refletirmos rapidamente sobre a quantidade de produtos de limpeza, de higiene e também cosméticos que utilizamos no dia a dia, veremos que não sabemos nada sobre a origem, composição e processo de fabricação da maioria deles.

Na realidade, muitos utensílios domésticos e de beleza que fazem parte da nossa vida, antes de serem produzidos em escala para comercialização, são testados em coelhos, ratos, gatos, sapos, macacos e cachorros, com a justificativa de que essa etapa seria uma medida de segurança. No entanto, especialistas e ativistas da causa de proteção animal argumentam justamente que muitos desses experimentos não teriam eficácia, uma vez que os organismos de outros mamíferos ou mesmo anfíbios não correspondem ao sistema de um humano.

Em contraposição à validade questionável, temos todo o sofrimento causado aos bichos, que são vítimas de agulhadas e outros procedimentos cirúrgicos e laboratoriais, muitas vezes sem a aplicação de anestesia. Com o avanço tecnológico da atualidade e a possibilidade dos testes in-vitro para atestar a qualidade e segurança dos produtos, a maioria desses testes é injustificada e antiética. Confinados por toda a vida, os animais de laboratório foram a inspiração que catalisou a propagação do selo cruelty free.

Organizações internacionais como a Cruelty Free International, Leaping BunnyPeta Approved e a Choose Cruelty-Free desenvolveram os selos livres de crueldade para atestar a legitimidade de produtos que são livres de qualquer traço de maus tratos a animais, seja na produção, na realização de testes e até mesmo na sua formulação química. A presença desse selo garante a autenticidade de uma marca como defensora do consumo consciente e com responsabilidade.

No Brasil, foi pela ação da Cruelty Free International, ao lado de ativistas e defensores da causa animal, que houve avanços no projeto de lei de proibição de experimentos em animais nos setores cosmético, de limpeza e higiene pessoal. Aprovada na Câmara dos Deputados, a proposta está em tramitação no Senado e, se aprovado, seguirá enfim para sanção presidencial.

Forma de apoio à causa cruelty free

É simples: ao comprar produtos com o selo livre de crueldade, você já está colaborando com as organizações que defendem essa e outras causas relacionadas ao direito dos animais. E se você não encontrar o selo em algum produto, basta ligar ou enviar um e-mail para empresa fabricante solicitando informações sobre a ausência dessa certificação.

Interessou-se pelo tema? Entendeu agora o que é cruelty free? Experimente cuidar da beleza com a certeza de que o shampoo que está usando não custou o sofrimento de nenhum animal.

E que tal levar esse conceito para o prato e experimentar uma alimentação mais saudável e livre de maus tratos? Confira nossas dicas superpráticas e saborosas de cardápios vegetarianos.