O que tem em casa que te deixa preso? Tem algo acumulado? Já sentiu que a sua vida não vai para a frente por uma determinada situação? E os seus sentimentos, te deixam aprisionado a alguém? Pode parecer clichê, mas praticar o desapego é essencial para manter o equilíbrio em um todo e proporcionar mais qualidade de vida.

Você pode praticar o desapego de várias maneiras, mas o importante, nesse momento, é entender o significado dessa poderosa palavra.

Desapegar nada mais é que ter a capacidade de abrir mão de coisas que julgaria importante, ou que simplesmente, algum dia, poderia vir a utilizar. Por exemplo, há pessoas que têm em casa objetos novos que nunca usaram, mas que estão lá ocupando espaço. Ou então roupas que não são usadas há um bom tempo, mas que continuam no guarda roupa.

Esse tipo de situação é mais comum do que imagina. Além de ser incômodo, por questões de organização, acumular objetos pode deixar o ambiente pesado, contribuindo, muitas vezes, no estado mental de quem mora no local.

Desapego emocional

O desapego não é só material, vai muito além. É claro que abrir mão de objetos acumulados em casa é importante, mas guardar sentimentos, emoções, pode não ser nada bom também.  

Um casamento, um namoro, uma amizade podem se tornar uma prisão. Isso se dá pelo fato de uma pessoa depender totalmente da outra na área sentimental. Essa dependência pode ser tanta que, muitas vezes, o indivíduo não consegue crescer em nenhuma área, seja pessoal ou profissional, apenas vive em função da outra.

Essa relação de submissão pela outra pessoa faz com que o indivíduo esqueça da própria vida e não tenha mais autoestima, além de desenvolver problemas sérios como ansiedade e, em alguns casos, até depressão.

Mas não para por aí, alguém que é emocionalmente dependente não consegue tomar as próprias decisões; não consegue falar não, mesmo que não esteja de acordo; não tem atitude em nenhuma situação, mesmo que o momento exija uma tomada de decisão; se afasta de amigos e/ou dos familiares; só acha que será feliz com aquela pessoa ao lado; não se acha capaz de nada, nem muito menos atraente; tem insegurança; enfim, são inúmeros os problemas.

Não se engane, desapegar não é desinteresse, se o caso for apego aos filhos ou a qualquer outro membro da família, mas sim estar em paz consigo mesmo, é não controlar a vida o tempo todo, é deixar as coisas fluírem, na certeza que tudo acontecerá no tempo e do jeito certo.

desapego

Preso no passado, medo do futuro

Situações como términos de relacionamentos não são nada fáceis. É difícil ter que mudar toda a rotina que levava com aquela pessoa. Todos os sonhos, todos os momentos juntos, os planos, parece que tudo desaba no rompimento.

Muitas pessoas não conseguem superar o término e acabam por desenvolver depressão, por viverem o excesso do passado. Ao mesmo tempo, ficam paralisadas, pois não sabem o que irá acontecer no futuro.

Sábios indianos acreditam que é preciso praticar o desapego, além de abolir os pensamentos negativos em relação ao futuro. O importante é viver o agora. De acordo com os ensinamentos do yoga, o hoje é o momento perfeito para encontrar a harmonia. É querer viver um dia de cada vez, com os seus obstáculos. É querer viver esse momento, é querer estar onde exatamente está.

Passar pelas fases de aceitação e ficar bem consigo mesmo é uma forma de desapego. Experimente desapegar do passado, verá como a sua mente estará mais em paz, em plena harmonia.

Como praticar o desapego?

Você não precisa virar um monge para praticar o desapego, seja ele material ou sentimental. Pequenos hábitos podem mudar a sua vida para sempre. Para o budismo, o desapego é um “antídoto” para o sofrimento. É uma proteção, contrapõe o que é vendido como felicidade.

Pessoas que praticam o desapego tem mais equilíbrio entre o corpo e a mente. Conseguem manter o eu interior em constante harmonia, concentram-se no que realmente importa. Quer saber como fazer isso? Confira, a seguir, algumas dicas.

Comece pela sua casa

Você realmente precisa de tudo isso? Sentiria falta dessas coisas, caso já não estivessem ali?

Não precisa ser de uma vez, você pode ir desapegando aos poucos. Doe um pouco hoje, outro na semana que vem. Deixe a sua casa leve, com o básico do que necessita, e isso se aplica a tudo: móveis, roupas, eletrodomésticos etc. Pense que você pode ajudar alguém que realmente precisa com a doação.

Deixe o passado em seu devido lugar

Já falamos sobre o que acontece quando uma pessoa é presa ao passado, por isso liberte-se! Não é que você não possa lembrar do que aconteceu, mas que essa situação não se torne um empecilho para seguir em frente. Lembre-se: você é forte e é capaz de alcançar todos os sonhos.

desapego

Seja livre de mágoas

Libertar-se das mágoas é um alívio, acredite. Por mais que alguém tenha te machucado, perdoe. Você sempre deve colocar-se em primeiro lugar, é você que realmente importa. Não mande mais mensagens, mão corra mais atrás, não olhe redes sociais, desapegue-se! Esse é o melhor exercício para manter a saúde física e mental.

Faça uma viagem

Uma das melhores coisas da vida é viajar. Conhecer culturas diferentes e pessoas novas é ótimo para aumentar a autoestima e desenvolver o autoconhecimento, importante na vida de qualquer um.

Viajar ajuda a entender que o material não é tudo na vida. Pessoas que passam meses, ou até anos, viajando vivem com o básico. Isso desperta um outro olhar e um outro sentido ao que vivenciam todos os dias, pois começam a dar valor as coisas mais simples, a verdadeira amizade, a própria companhia.

Prática para o desapego

A meditação pode ajudar quem deseja praticar o desapego. Realizar o método constantemente auxilia no processo de deixar o passado e não pensar no que pode vir, apenas viver o presente. O mindfulness é um bom exemplo disso.

Como trabalha o presente, o mindfulness é uma boa alternativa para ir liberando, aos poucos, tudo o que tem guardado dentro. Sabe aqueles sentimentos? O que te deixa preso? É nisso que ele trabalha. Tudo o que for excessivo, tudo o que for pesado, aquela vontade de ter em mãos, mesmo não precisando, tudo vai perdendo importância. O individuo vai encontrado o verdadeiro foco no dia a dia.

Gostou das informações? Experimente praticar o desapego e escreva nos comentários como foi o processo. Também não deixe de conhecer nossos cursos de yoga e meditação, ótimos para quem procura ter mais equilíbrio entre o corpo e a mente.