A obesidade aumentou de forma drástica nos últimos anos. De acordo com a pesquisa realizada em mais de 195 países,   mais de 30 milhões de pessoas no mundo inteiro são obesas.

No Brasil, cerca de 20% da população é obesa, de acordo com um levantamento do Ministério da Saúde.

Entre as razões para os preocupantes resultados estão o estilo de vida sedentário predominante nos grandes centros urbanos e a mudança no padrão alimentar com o alto consumo de comidas industrializadas. Além do investimento pesado das empresas que produzem esse tipo de alimento na publicidade, o que acaba por influenciar a escolha das pessoas na hora de comer.

O que causa obesidade e excesso de peso?

A principal causa da obesidade e do excesso de peso é um desequilíbrio energético entre as calorias consumidas e as calorias gastas. De modo geral, tem ocorrido:

  • aumento da ingestão de alimentos ricos em calorias e ricos em gordura;
  • aumento na inatividade física e do  sedentarismo aumentado devido às muitas formas de trabalho, modos de transporte e aumento da urbanização.

Mudanças nos padrões de atividade física e dietética são frequentemente o resultado de mudanças ambientais e sociais associadas ao desenvolvimento e falta de políticas de apoio em setores como saúde, agricultura, transporte, planejamento urbano, meio ambiente, processamento de alimentos, distribuição, marketing e educação.

Quais são as consequências comuns do excesso de peso e obesidade para a saúde?

O IMC elevado é um importante fator de risco para doenças não transmissíveis, como:

  • doenças cardiovasculares (principalmente doença cardíaca e acidente vascular cerebral), que tem um índice altíssimo;
  • diabetes;
  • distúrbios músculo-esqueléticos (especialmente osteoartrite – uma doença degenerativa altamente incapacitante das articulações);
  • alguns tipos de câncer (incluindo endometrial, mama, ovário, próstata, fígado, vesícula biliar, rim e cólon).
obesidade

Medidas práticas para tratar e combater a obesidade

Consulta ao médico e nutricionista

Cada organismo é diferente, portanto, é  preciso entender as causas que levaram ao sobrepeso ou obesidade. Podem ser por questões emocionais, algum distúrbio no organismo, ou simplesmente uma rotina desorganizada com a alimentação.

Portanto, consultar o seu médico ou nutricionista é essencial para tratar a obesidade, e também combatê-la.

Tenha uma rotina organizada

Trabalho, faculdade, afazeres domésticos. Sim, muitas coisas para fazer durante a semana. Porém, se você tiver uma rotina organizada, com horários organizados, é possível ter uma vida mais saudável e se dedicar a alguma atividade física e ao preparo de refeições balanceadas e saudáveis.

Planeje sua alimentação da semana

Planejar o cardápio da semana é mais simples do que imagina. E além disso, é mais econômico e evita a escolha de comer refeições pobres em nutrientes e industrializadas, fator importantíssimo para emagrecer saudavelmente e evitar o aumento de peso.

Pratique atividade física

Obviamente essa dica é a que não pode faltar na rotina de quem quer emagrecer. Porém, muitas pessoas continuam sempre adiando, deixando para a “segunda-feira” que nunca chega.

Isso geralmente ocorre pela crença de que começar a praticar algum exercício exige muito tempo e dinheiro.

Praticar exercícios não precisa causar ansiedade e medo. Já pensou em fazer exercícios no conforto da sua casa com profissionais qualificados e pagando pouco? Isso é totalmente possível com aulas online especializadas para o emagrecimento.

Faça meditação

A meditação proporciona equilíbrio em todas as áreas da vida, inclusive na alimentação. Afinal, o que comemos tem tudo a ver com as emoções, e muitas pessoas comem de acordo com a fome emocional, e acabam ganhando peso.

Diante desse fato, a prática da meditação pode equilibrar o emocional, e transformar a maneira como nos alimentamos.

Gostou das dicas? Conheça os cursos do Namu e tenha acesso a diversas aulas online de alimentação saudável, yoga, fitness, meditação, pilates, cuidados pessoais e muitos outros. Comece agora mesmo!