Durante uma conversa você escuta o que estão lhe falando – escuta ativa –  ou só está à espera do seu momento de fala? Saiba que não ouvir as pessoas ao seu redor pode impedir que você crie conexões reais ou mesmo que as magoe, exatamente por não estar escutando o que eles têm a dizer.

Para quem quer melhorar a comunicação interpessoal, a escuta ativa pode ser uma ferramenta bastante eficaz. Uma vez que a técnica pode auxiliar na construção de relações mais satisfatórias, felizes e profundas. 

Afinal, quando escutamos com plena atenção e sem fazer nenhuma interrupção, conseguimos fazer com que a pessoa que está falando sinta-se relaxada e consiga de fato se abrir sobre o que gostaria, claro, sem nenhum receio de não ser compreendida.

descubra o poder da escuta ativa

O que é escuta ativa?

O método de criação da escuta ativa foi criado em 1957 pelos psicólogos norte-americanos Carl Rogers e Richard E. Farson. 

É mais do que uma técnica. A escuta ativa é uma postura de vida diante a forma de escutar as pessoa. E, claro, de nos colocar sempre no lugar de nosso interlocutor.

A escuta ativa, como o próprio nome sugere, é o ato de escutar ativamente o seu interlocutor tem a dizer. Sem interrupções ou distrações. Ou seja, é estar presente e atento ao que se fala. Demonstrar de forma verbal ou não-verbal que está compreendendo o que está sendo dito. 

Ao praticar a escuta ativa é importante lembrar que, mesmo sem concordar, não há a necessidade de dar uma resposta ou expressar uma opinião, a não ser que você se sinta a vontade para isso. 

Para quem nunca ouviu falar de escuta ativa, a técnica surgiu a partir da escuta empática. Técnica que visa não só ouvir o outro de forma genuína, como também compreender o seu ponto de vista. Assim, é possível colocar-se no lugar do seu interlocutor. 

Ou seja, é uma técnica que propõe a aceitação incondicional e a reflexão imparcial da experiência do outro. 

Princípios da escuta ativa 

Demonstrar interesse ao que é falado

Demonstrar de forma não-verbal que você está atento ao que o seu interlocutor fala é de extrema importância. Isso ajuda que ele se sinta acolhido e compreendido. Por isso, utilize as  expressões não verbais para isso. Alguns como, por exemplo, um olhar atento ou um gesto de concordância com a cabeça.

Clarificar 

O objetivo desta etapa é deixar mais claro tudo o que foi dito pelo seu interlocutor. Ou seja, pergunte o que não entendeu ou o que achou que ficou solto para entender de fato o que está sendo falado. 

Atenção! Você deve preencher as lacunas abertas e refletir sobre a mensagem do seu interlocutor. Porém, sem fazer nenhum tipo de julgamento.

Parafrasear

Para demonstrar que entendeu o que foi falado, use a técnica de parafrasear e repita alguns dos pontos principais que foram falados durante a narrativa do seu interlocutor. 

Aqui você pode encorajá-lo a elaborar a sua própria experiência, crenças e/ou emoções acerca do ocorrido.

Mostrar empatia

Independentemente do que pensa ou sente , não defenda nem questione seu interlocutor, apenas tente considerar o porquê dele estar se sentindo daquela maneira, e tente responder de forma imparcial, fazendo com que ele consiga refletir sobre a própria situação. 

Evite os julgamentos e os aconselhamentos

A proposta da escuta ativa é entender a perspectiva da pessoa e aceitar o que está sendo falado, mesmo se não concordar. 

Evite também os conselhos, a resolução de problemas geralmente é mais assertiva depois que se analisou todas as possibilidades acerca de uma situação. 

Por isso, procure não interromper seu interlocutor com argumentos contrários ou preparar uma resposta enquanto está ouvindo. Lembra da pergunta que iniciamos o texto? 

Você, afinal, está escutando ou só esperando o seu momento de fala?

Benefícios da escuta ativa 

Para quem não conhece seus benefícios, a escuta ativa é capaz de aprofundar as relações interpessoais, criando laços de confiança, que ajudam a estreitar e prolongar os relacionamentos interpessoais. 

A escuta ativa também ajuda o ouvinte a desenvolver empatia a partir do entendimento das diferentes perspectivas do seu interlocutor, além de desenvolver um ambiente fértil para que todos tenham uma relação saudável. 

E mais: no ambiente de trabalho, a escuta ativa pode aumentar o desempenho e a produtividade, uma vez que promove o trabalho em equipe e ajuda a reduzir possíveis falhas na comunicação.

Quer estar mais atento ao que passa ao seu redor e aberto a escutar ativamente as pessoas ao seu redor? Conheça o curso Mindfulness Meditação em Movimento do Namu e comece o seu treino mental hoje mesmo. 

Esse curso foi idealizado pela professora Tamara Russel como um treinamento de mindfulness de caráter científico, baseado no estudo da neurociência e produzido com bastante responsabilidade para você colher em poucas semanas os frutos da prática.