Sempre que se aborda o tema qualidade de vida, fala-se de corpo e mente em equilíbrio. Afinal, são conceitos complementares: se investimos na saúde de um, mas esquecemos do outro, comprometemos o todo. E quando aspectos físicos e mentais caminham em harmonia, as coisas tendem a correr bem, seja na vida pessoal ou profissional. Dessa forma, é importante buscar uma constância na balança.

No entanto, essa tarefa nem sempre é fácil. Na verdade, é uma busca constante, um caminho a ser trilhado: a rotina atribulada, os diversos compromissos, os problemas de fundo emocional, enfim, uma série de fatores que, embora naturais, sugam nossa energia.

O fato é que, para conseguir o tão almejado equilíbrio, é preciso investir tempo em uma mudança de comportamento: abandonar velhos e nocivos costumes e incorporar ao dia a dia hábitos saudáveis e práticas que levem ao ganho em bem-estar.

Pensando nisso, no post de hoje, listamos quatro dicas que podem lhe ajudar nesse processo. Continue a leitura.

Pratique exercícios

É cientificamente comprovado que a prática de exercícios físicos proporciona uma melhoria na qualidade de vida, mas nem todo mundo consegue manter uma sequência que traga resultados sólidos para o bem-estar. O principal motivo é a falta de motivação ou de afinidade com a prática escolhida.

Por isso, você deve encontrar uma atividade que seja adequada ao seu ritmo e lhe traga satisfação. Práticas como pilates e yoga podem ser boas opções para quem busca uma alternativa às academias tradicionais. Ou então, você pode simplesmente caminhar na esteira, correr no parque ou andar de bicicleta nas horas vagas. Vale tudo, o importante é se mexer.

Os benefícios da constante prática de exercícios são muitos, entre eles: melhora na autoestima e na respiração, diminuição nos níveis de ansiedade e estresse, fortalecimento muscular e aumento da flexibilidade e consciência corporal. Sem contar que torna o dia mais leve e tem a capacidade de afastar os maus pensamentos, não é à toa que muitos especialistas recomendam esse tipo de atividades para pessoas que sofrem com depressão.

Tenha uma alimentação saudável

Outro ponto básico é se alimentar bem. Moderação à mesa é importante, porém, a qualidade do que se coloca no prato também faz diferença. Incluindo alimentos saudáveis ao seu cardápio diário, não será preciso encarar dietas restritivas que alteram o humor e trazem apenas resultados paliativos.

Se você precisa almoçar em restaurantes durante a semana, tente fazer escolhas espertas. Aproveite que os buffets normalmente têm uma variedade de saladas, legumes e verduras e monte um prato bem colorido. Ou ainda, leve para o trabalho sua própria marmita.

Em casa, encare o fogão: o segredo está em aprender receitas simples e saborosas com ingredientes leves e naturais. O ideal é se programar já no final de semana, para que os próximos dias não sejam tão atarefados e você acabe por preparar qualquer cardápio. Caso fique praticamente o dia todo fora de casa, opte por congelar sua marmita. Existem diversos cursos online na área que podem te ajudar.

Produtos industrializados? Nem pensar. Faça receitas bem gostosas e saudáveis para comer no lanche da tarde, como uma barrinha, por exemplo. E para quando a preguiça bater, tenha sempre à mão frutas e cereais.

Aprenda a meditar

Estudos já deram o viés científico para os benefícios da meditação e, cada dia mais, as pessoas têm descoberto o poder da prática. A meditação consiste em uma série de técnicas de respiração que levam ao esvaziamento da mente e à busca pela sabedoria interior. Entre os benefícios dessa prática milenar oriental está o controle da ansiedade e o combate ao estresse, insônia e depressão.

Outra vantagem é o fortalecimento do sistema imunológico. De acordo com uma pesquisa realizada em 2013, a prática tem ação anti-inflamatória e analgésica. Inclusive, as substâncias liberadas durante a atividade podem diminuir alguns transtornos e, consequentemente, a manter bons níveis de imunidade.

A meditação é simples até para quem nunca praticou yoga, e pode ser realizada em qualquer lugar, de preferência em um ambiente no qual você se sinta confortável. E mesmo que disponha de pouco tempo diariamente, os resultados podem ser excelentes.

Valorize seu sono

Há quem considere dormir uma perda de tempo, no entanto, o corpo não compartilha dessa opinião. Embora cada pessoa tenha seu relógio biológico e suas necessidades específicas, o sono é vital para garantir o funcionamento do organismo, já que reforça a imunidade, renova as células, neutraliza radicais livres e consolida a memória.

Quando a pessoa é privada do sono, fica irritada, cansada, sente dores de cabeça, por isso é importante criar uma rotina na hora de dormir. Segundo Michael Krugman, fundador do Sistema de Sono Sadio, é preciso ter alguns hábitos para garantir uma boa noite de sono.

Adultos devem, de preferência, dormir de sete a nove horas por dia. E caso não consiga reservar todo esse tempo, há como compensar com as famosas cochiladas no decorrer da tarde. Caso não trabalhe no dia, tire alguns minutos para descansar. Já se não der, durma mais na noite seguinte. Mas lembre-se, nada de abusos.

Procure deitar-se e levantar-se nos mesmos horários, use um travesseiro confortável e evite dormir de bruços. Outra dica é não consumir alimentos pesados a noite e não utilizar celulares ou tablets na cama, o indicado é deixar os aparelhos eletrônicos de lado até uma hora antes de se deitar. Seguindo essas orientações, verá como sua noite será mais tranquila e confortável.

Faça em casa

E você, como mantém corpo e mente em equilíbrio? Que tal aprender novas receitas saudáveis ou posturas de pilates e yoga. Cursos online são ótimos para quem não tem tempo para ir a uma aula presencial. Além de econômicos, proporcionam inúmeros benefícios para o corpo e para a mente. Não deixe de conferi-los em nossa plataforma e compartilhe seus bons hábitos com a gente nos comentários.