A escoliose, curvatura anormal da coluna vertebral, está presente em cerca de 3% da população mundial. E o Pilates pode ser um grande aliado no tratamento contra a doença. 

Os exercícios praticados durante as aulas de Pilates podem ajudar (e muito!) as pessoas que sofrem com o encurvamento da coluna. 

Mas é importante diferenciar a escoliose — doença — da atitude escoliótica, aquelas causadas por vícios posturais ou por um desequilíbrio no crescimento dos membros inferiores – uma perna mais curta que a outra por exemplo. 

Estudos mostram resultados satisfatórios no tratamento de escoliose com o pilates. Sendo eficaz na correção da postura, no aumento da força muscular, da flexibilidade e na redução do grau de escoliose.

O método também ajuda a alinhar e descomprimir as tensões musculares, ajudando a aliviar possíveis pinçamentos e compressões de discos vertebrais, facilitando a circulação de sangue nessas regiões e reduzindo as dores e desconfortos.

E mais: entre as vantagens do método Pilates estão a melhora do condicionamento físico, a flexibilidade, a amplitude muscular, o alinhamento postural e o estímulo da circulação sanguínea.

Principais tipos e causas da escoliose

Escoliose congênita

Pode decorrer de um problema com a formação dos ossos da coluna vertebral ou de um problema de fusão dos ossos da coluna, podendo ou não estar associado a fusão de costelas durante o desenvolvimento do feto; 

Escoliose neuromuscular

Geralmente é causada por problemas neurológicos como paralisia cerebral ou muscular, o que ocasiona fraqueza muscular, controle precário dos músculos ou paralisia decorrente de doenças como a distrofia muscular, a espinha bífida e o pólio, por exemplo; 

Escoliose idiopática

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS ), em 80% dos casos de escoliose, a causa é idiopática, isto é, a origem da causa ainda não foi descoberta.

Uma boa forma de ajudar no tratamento da doença e amenizar as dores nas costas é praticando Pilates. A modalidade pode ajudar de forma positiva e gradual a melhora da escoliose.

Como identificar a escoliose

Entre os sinais físicos mais comuns para avaliar se aquelas dores nas costas podem ser decorrentes de uma escoliose, estão: laterais da cintura podem aparentar estar desiguais, ombros ou quadris mostram-se assimétricos, um lado da caixa torácica ou uma perna pode parecer menor que a outra; o corpo tende a pender mais para um lado.

Benefícios do pilates para Escoliose 

Correção da postura

Por trazer maior consciência corporal, o Pilates permite que os pacientes mantenham uma melhor postura, além de evitar a execução de movimentos musculares desnecessários, melhorando a contração muscular e o alongamento, fortalecendo e prevenindo a fadiga muscular. 

tratamento de escoliose

Melhora a flexibilidade da coluna 

O enrijecimento da coluna vertebral em determinadas regiões é uma das maiores reclamações de quem sofre escoliose.

E os exercícios de Pilates são capazes de alongar e fortalecer a musculatura. Aumentando, principalmente, a amplitude dos movimentos e reduzindo a dor.

Fortalecimento da musculatura do tórax e melhora da capacidade respiratória

Durante as aulas de Pilates, a capacidade respiratória é estimulada com o intuito de trabalhar os músculos mais profundos do tórax e do abdômen. 

Isso faz com que o praticante tenha mais concentração e consciência do seu corpo.

Estabilizar a escoliose 

No caso de quem sofre com a escoliose, um dos maiores benefícios do Pilates é evitar que a curvatura da coluna vertebral avance. 

Isso garante que a mobilidade e flexibilidade não sejam comprometidos. Ou seja, fortalecimento muscular e alongamento são palavras de ordem do praticante com escoliose. 

Alongar faz bem 

O alongamento muscular gera um efeito analgésico bastante confortante para quem sofre de escoliose. Também ajuda quem possui grupo muscular enfraquecido ou desalinhado. O que pode resultar numa compensação ou desenvolvimento da escoliose ou atitude escoliótica. 

Veja aqui como fazer alguns exercícios de pilates para escoliose.  

Agora, se você tem escoliose e não presta muita atenção aos movimentos que faz durante o seu dia a dia. Veja as dicas: 

  • Respeite as limitações do seu corpo, principalmente nos dias em que as dores estão mais intensas;
  • Fique de olho na postura! Quando estiver sentado no escritório ou no sofá de casa, alinha-se e mantenha sua postura ereta. Mas, lembre-se, sem tensionar a musculatura;
  • Cuidado ao carregar pesos. Divida o peso do que carrega de forma balanceada, caso não for possível tente revezar os ombros ou braços; 
  • Use o calçado certo para cada atividade, e nada de abusar dos saltos muito altos; 
  • Pratique Pilates e cuide bem da sua coluna. 

Gostou da dica e quer começar hoje mesmo a fazer Pilates? A professora Sheila Dionísio ensina de forma fácil e super didática como executar os exercícios do método Pilates no solo que vão te ajudar a manter a forma e o bem-estar em dia. Confira nosso curso de Pilates para emagrecer e melhorar a postura