Criado na época da Primeira Guerra Mundial, na Alemanha, o pilates consiste em uma série de técnicas de condicionamento físico, com mais de 500 exercícios diferentes para trabalhar o corpo e a mente.

Baseado em movimentos suaves e contínuos, ele é considerado uma boa opção para quem deseja fortalecer e tonificar a musculatura, aumentar a consciência corporal, desenvolver o equilíbrio e melhorar a postura.

Entre os seus benefícios estão a diminuição da ansiedade e do estresse, o aprimoramento da performance na vida sexual, a flexibilidade e o alívio da tensão pré-menstrual.

Porém, muitos se perguntam se o pilates emagrece. Com tantos benefícios agregados à atividade, é correto dizer que o pilates ajuda na perda de peso?

Se você também tem essa dúvida e quer descobrir a resposta para essa pergunta, continue a leitura. Desvendamos todos os mistérios sobre o conjunto de exercícios criado por Joseph Pilates:

Afinal, pilates emagrece?

Diferente de outros exercícios físicos específicos voltados ao emagrecimento, o pilates não tem como principal intuito a queima de calorias. Seu objetivo é o desenvolvimento equilibrado do corpo por meio de movimentos simples e precisos, que devem ser executados com consciência e atenção.

Porém, a prática regular do pilates pode auxiliar no processo de perda de peso e contribuir para o emagrecimento de diversas maneiras:

Queimando calorias

A queima de gorduras (e consequente perda de peso) depende do biotipo corporal, do nível de esforço envolvido na atividade e principalmente da intensidade dos exercícios. É por isso que os exercícios aeróbicos, como corrida, natação e ciclismo, são os mais indicados para quem deseja emagrecer — o alto gasto calórico favorece a perda de peso e gordura corporal.

No pilates, uma aula pode queimar entre 200 e 500 calorias, dependendo do tipo de exercícios e do praticante. Parece pouco para quem deseja emagrecer, mas a prática constante e associada a outras atividades (como uma caminhada, por exemplo) pode contribuir muito para a perda de peso.

Acelerando o metabolismo

Os exercícios do pilates trabalham ao mesmo tempo diversos grupos musculares, ossos e articulações, usando técnicas de respiração que aumentam o fluxo sanguíneo e podem acelerar o metabolismo.

O aumento da massa muscular, um dos principais benefícios da prática do pilates, também aumenta a taxa do metabolismo, permitindo que o corpo queime calorias mais rapidamente.

Trabalhando os músculos internos

A prática constante de pilates trabalha os músculos internos, conhecidos como intrínsecos. Eles são os responsáveis pela estabilização do tronco e pela definição da boa postura.

Uma vez acionados, são capazes de trazer inúmeros benefícios para a musculatura e o funcionamento dos órgãos e, consequentemente, da estética corporal e da perda de centímetros.

Nem todos percebem, mas a má postura também faz com que aquelas gordurinhas apareçam mais. Assim, ao trabalhar a postura e tonificar a musculatura, o pilates pode ajudar a alongar o corpo e deixar a silhueta mais definida e elegante.

Aumentando a disposição

Como qualquer exercício, a prática do pilates proporciona uma melhora imediata na qualidade de vida, de várias formas:

  • melhorando a vitalidade e a disposição para as tarefas do dia a dia e para a prática de outras atividade físicas;
  • aumentando a autoestima;
  • melhorando o relacionamento do praticante com o seu corpo;
  • liberando endorfinas responsáveis pela sensação de bem-estar;
  • estimulando a adoção de um estilo de vida saudável.

Considerando todos esses benefícios, é possível entender a relação entre a prática do pilates e a perda de peso, com a vantagem de ser uma atividade indicada para todas as idades e os níveis de condicionamento físico (e até mesmo durante a gravidez).

Diminuindo a ansiedade

Um dos principais motivos pelo qual é possível dizer que o pilates emagrece é o seu efeito sobre a ansiedade e o estresse, fatores que dificultam a perda de peso e podem levar à compulsão alimentar.

O pilates atua tanto no corpo quanto na mente, e as técnicas de respiração utilizadas durante os exercícios também ajudam no controle emocional e na redução do estresse.

Como muitos sofrem com o resultado desses transtornos na balança, a prática do pilates pode auxiliar nesse controle e ser uma aliada do emagrecimento: uma vez mais calma, a pessoa ingere menos calorias do que de costume e, com isso, ganha mais estabilidade no peso.

Como praticar pilates para emagrecer

Ao contrário de outras atividades que exigem grande número de repetições, na prática do pilates o foco deve ser a qualidade, e não a quantidade dos movimentos. Com uma abordagem equilibrada, todos os grupos musculares são trabalhados na mesma proporção, diminuindo o risco de lesões e tonificando a musculatura de forma natural.

Os exercícios do pilates podem ser feitos em estúdio, com equipamentos especializados que usam a resistência de molas para trabalhar os músculos de forma segura. Outros acessórios próprios para a atividade, como bolas e bandas elásticas, também são utilizados durante as aulas.

Também é possível adaptar as técnicas do pilates para serem realizadas em casa, usando acessórios simples e facilmente encontrados, como colchonetes, garrafas de água, almofadas e cadeiras.

Uma variação do pilates praticado em estúdios especializados é o mat pilates, ou pilates no solo, que pode ser feito em qualquer lugar sem a necessidade de aparelhos específicos. Por não contar com a ajuda de objetos, pode exigir mais esforço do praticante, influenciando no gasto calórico e nos resultados obtidos.

Para um melhor resultado, o indicado é fazer pilates mais de uma vez por semana. Uma grande diferença dos exercícios, quando comparados com atividades convencionais, é que, após a aula, o praticante se sente revigorado e bem-disposto, sem sinais de fadiga ou exaustão.

Para potencializar os benefícios da prática do pilates e obter resultados mais rápidos, uma boa estratégia é combinar seus exercícios com outras atividades, de preferência aeróbicas ou musculação, que contribuem para o fortalecimento dos músculos e a perda de peso em menos tempo.

A alimentação também não fica para trás: de nada adianta praticar pilates e não cuidar do que se come. É importante manter um cardápio nutritivo e equilibrado, composto de três refeições principais e lanches intermediários, baseado principalmente em frutas, hortaliças, vegetais, carnes magras, cereais e laticínios desnatados.

É possível fugir dos alimentos industrializados e ultraprocessados e adequar a alimentação saudável a uma rotina corrida, usando técnicas de congelamento e estratégias de preparação de refeições, por exemplo.

Aliar a prática do pilates aos cuidados com a alimentação é essencial para obter os resultados desejados, em especial o emagrecimento e a melhora na qualidade de vida.

Faça em casa

Que tal começar hoje mesmo a prática de pilates sem sair de casa? A plataforma NAMU Cursos oferece séries de aulas do método, que podem ser realizadas no local e horário de sua preferência. No curso pilates para iniciantes – emagreça e melhore sua postura serão feitos exercícios de diversos níveis para contribuir para o emagrecimento.