Lesões nos músculos, tendões e ligamentos, além de outras estruturas do sistema musculoesquelético humano, são muito comuns. Elas podem ocorrer durante a prática de atividades físicas específicas. Ou até mesmo em momentos corriqueiros, como subindo ou descendo escadas. Uma das ocorrências mais frequentes é a distensão muscular, que pode ser tratada e prevenida com a ajuda do pilates.

pilates é uma atividade física de baixo impacto que pode ajudar a prevenir e tratar uma série de problemas, principalmente os que afetam os músculos e estruturas vizinhas. O combate à dor e a promoção da qualidade de vida são alguns dos pilares dessa atividade, que realiza a reabilitação de estruturas sem efeitos colaterais.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e descubra o que é a distensão muscular, quais são os seus principais sintomas e como o pilates pode ajudar na luta contra esse problema.

O que é a distensão muscular?

Distensão muscular é o nome dado ao rompimento, em intensidades variadas, das fibras musculares que compõem os nossos músculos. Ela ocorre normalmente em áreas de ligação entre músculos e tendões, que são as estruturas que unem os ossos aos músculos de nosso corpo.

As causas mais comuns da distensão de um músculo incluem:

  • esforço repetitivo;
  • esforço exagerado para a realização de determinada atividade;
  • prática de esportes;
  • quedas;
  • sedentarismo;
  • falta de alongamentos regulares;
  • envelhecimento natural das estruturas do corpo.

Dependendo da intensidade da lesão, a distensão poderá ser categorizada em grau 1, 2 ou 3, sendo o primeiro o tipo mais leve e o último, o mais grave. Cada um deles terá particularidades e tratamentos muito diferentes.

Quais são os principais sintomas desse problema?

Como podemos ver, a distensão muscular é a denominação dada ao rompimento de fibras musculares ou dos tendões, e ela pode ter graus diferentes. Por conta disso, seus sintomas também podem variar um pouco, mas no geral, incluem:

  • dor intensa e incapacitante;
  • dificuldade de movimentação;
  • hematomas;
  • inchaço;
  • aumento da temperatura na região afetada.

Normalmente, independentemente do grau da lesão, um ou mais dos sintomas acima será sentido. Por isso, caso sinta alguns deles, procure ajuda médica o quanto antes.

Como o pilates pode ajudar no tratamento da distensão muscular?

A distensão muscular é causada tanto pela falta quanto pelo excesso de atividades físicas, além, é claro, de outras razões. O pilates, felizmente, é capaz de auxiliar em muitas delas, reduzindo as chances da ocorrência desse problema ou reabilitando o músculo após a distensão.

De maneira preventiva, podemos citar o fortalecimento dos músculos como o principal fator responsável por evitar a ocorrência da distensão. Já para o tratamento do problema, o pilates é ideal por ser uma atividade de baixo impacto, que fortalece a região aos poucos, respeitando os limites de cada paciente.

Além disso, o pilates ajuda na redução e manutenção do peso corporal, deixando-o num estágio saudável e evitando a sobrecarga muscular. Outros benefícios envolvem a promoção da circulação sanguínea (e a consequente oxigenação de tecidos), da cicatrização e da regeneração muscular.

Agora que você já sabe como o pilates pode ajudar no tratamento e na prevenção da distensão muscular, o que está esperando para começar as suas aulas? Nenhum de nós está imune a sofrer com esse problema tão doloroso. Portanto, prevenir é o melhor remédio.

Ficou interessado e quer manter a distensão muscular bem longe de seu dia a dia? Confira, então, os nossos cursos online de pilates.