A escoliose é uma doença que acomete a coluna vertebral, causando um desvio da sua estrutura e  provocando dores e incômodos. Ela afeta cerca de 3% de toda a população mundial.

Para evitar que uma evolução aconteça ou auxiliar na correção desse problema, uma ótima alternativa é a prática de pilates, que potencializa o tratamento da doença e melhora o quadro do paciente.

O pilates atua por meio de um processo de reeducação postural, com benefícios na flexibilidade, coordenação motora e aumento da força muscular do praticante. Para obter os efeitos desejados na escoliose, é importante que esses exercícios sejam inseridos o mais cedo possível, garantindo sua maior eficácia.

Quer descobrir como a prática de pilates pode potencializar o tratamento da escoliose? Neste artigo, separamos os 3 exercícios mais utilizados. Confira quais são eles:

1. Roll up com tonning ball

Esse exercício é realizado deitado e de barriga para cima. Pernas estendidas, bola nas mãos ebraços na linha dos ombros.

Inicia-se o exercícios com a flexão da área do tronco e dos ombros. Enquanto a tonning ball fica em uma mão, o membro inferior situado do mesmo lado do corpo é levantado e segurado com a mão oposta, flexionando o quadril. Os lados devem ser alternados nesse exercício.

Se o praticante encontrar muita dificuldade para fazer esses movimentos, ele pode apoiar uma perna no chão para conseguir elevar o tronco ou ainda realizar o exercício sem a bola.

Para escoliose, esse exercício é muito vantajoso porque mobiliza a coluna, pois fortalece os músculos.

2. Side Bridge

Esse exercício é realizado deitado e de barriga para cima em um aparelho de pilates. Um pé deve apoiar a barra e o outro deve estar para baixo. Eleva-se a região pélvica e realiza-se a rotação do quadril.

O benefício desses movimentos no pilates para escoliose é o fortalecimento dos glúteos, músculos, tríceps e oblíquos internos e externos. Além disso, ele possibilita também a movimentação da coluna por meio das torções realizadas.

Os exercícios de pilates são grandes aliados para o tratamento da escoliose. Esses movimentos ativam os músculos estabilizadores da coluna e recuperam o equilíbrio postural de pessoas que sofrem da doença.

3. Mermaid

Esse exercício é realizado sentado, mantendo a coluna neutra, ou seja, em sua posição natural. Para realizá-lo, o praticante deve inclinar o tronco para o lado, apoiar a mão na nuca e posicionar a outra nas costelas.

Em posição correta, inicia-se a atividade de respiração, que deve ser lenta e fluída. Permaneça por um tempo.

O principal benefício da execução desse exercício de pilates é a expansão torácica do lado côncavo, prejudicado pela curvatura da escoliose.

É importante frisar que o acompanhamento de um profissional é indispensável para que os exercícios sejam bem executados no pilates para escoliose, pois, somente assim, o praticante será beneficiado de forma plena e maximizada e conquistará qualidade de vida.

Gostou do nosso conteúdo e quer descobrir mais sobre o pilates? Então aproveite e leia também nosso artigo sobre as vantagens do pilates para o corpo e a mente. Aproveite!