Todo mundo que gosta de cuidar da saúde (o que, convenhamos, é fundamental) sabe que ela não está associada apenas a exercícios físicos. Ter hábitos alimentares saudáveis é tão importante quanto as atividades, sobretudo, quando se fala de alimentação pré e pós treino.

Os horários, as quantidades e os tipos de produtos consumidos interferem em funções específicas do nosso corpo e, por isso, a alimentação deve ser feita adequadamente. Quer saber como? Confira, neste artigo, dicas de como escolher os alimentos certos para antes e depois dos treinos.

Qual a relação entre alimentação e atividades físicas?

A refeição pré treino tem o objetivo de manter as taxas de glicose no sangue dentro do normal, para que não ocorra hipoglicemia. Assim, o praticante não sentirá cansaço e poderá ter um bom rendimento. A composição do prato deve levar em conta o horário dos exercícios, bem como a duração, a intensidade e a modalidade.

Já a alimentação pós treino tem a função de ajudar na recuperação do organismo, na manutenção de energia e na recomposição de massa muscular. Treinar com o estômago muito cheio ou vazio é uma péssima ideia, pois comprometerá sua saúde e a qualidade dos exercícios realizados. Manter-se hidratado também é um fator fundamental.

Ou seja, uma boa alimentação antes da atividade física fornece nutrientes indispensáveis para um bom desempenho. Para saber o tipo de cardápio específico para cada objetivo (ganhar ou perder peso), é necessário pesquisar bastante, além de consultar um nutricionista.

Como acertar na alimentação pré e pós treino?

Antes da atividade física é importante consumir alimentos que dão energia e têm digestão fácil. Por isso, pense em alguns ricos em carboidratos, como frutas, sucos, pães, barra de cereal, arroz, ou batata.

Invista em alimentos proteicos depois dos exercícios físicos, como por exemplo: carne, ovo, iogurte, etc. Nesse momento, também não deixe o carboidrato de fora.

Em relação ao tempo de consumo, uma dica é comer um lanche com 30 a 60 minutos de antecedência. Quanto mais próximo do treino você comer, menos tempo terá para fazer a digestão, podendo sentir algum desconforto. No caso de refeições completas, o ideal é que sejam feitas pelo menos duas horas antes.

Durante o treino, o mais adequado é focar apenas na reposição de água. Se a atividade durar mais do que uma hora e meia ou for de alta intensidade, daí sim você deverá consumir algum alimento (como uma fruta, por exemplo).

Outra boa prática é beber sucos naturais ao longo do dia, para fornecer vitaminas ao corpo e se manter hidratado.

Como montar um de cardápio simples para treino?

É fácil montar um cardápio pré e pós treino. Alguns exemplos fáceis e práticos podem lhe ajudar:

Opção 1

  • antes do treino: 1 banana com aveia;
  • pós-treino: salada de folhas verdes e tomate, purê de batata, filé de frango, legumes variados + 1 porção de fruta.

Opção 2

  • antes do treino: 1 fatia de pão de forma integral com geleia;
  • pós-treino: batata-doce cozida, filé de frango grelhado ou atum em lata, folhas verdes com tomate, feijão + fruta de sua preferência com iogurte.

Concluindo, ingerir alimentos pré e pós treino faz diferença nos resultados, porém, não devemos nos esquecer da alimentação do resto do dia. O café da manhã, por exemplo, é negligenciado por muitos, mas é essencial para o equilíbrio diário. É claro que a dieta vai variar de acordo com seus objetivos e realidade, sendo importante consultar um profissional antes para auxiliar na elaboração do cardápio.

Se você gostou destas dicas sobre alimentação, que tal aprender a montar um cardápio equilibrado para atletas e praticantes de atividade física? Confira o nosso curso e aprimore ainda mais os seus conhecimentos para uma vida saudável.