Todos nós sabemos que a alimentação possui um papel fundamental na manutenção da saúde e na construção de um corpo resistente às doenças. Macronutrientes, vitaminas e minerais são essenciais para que nosso organismo consiga funcionar de maneira adequada e tenha subsídios para combater moléstias e infecções oportunistas.

Porém, a industrialização e a produção em massa fizeram com que perdêssemos qualidade nesses quesitos. Existem alguns itens que estão repletos de substâncias nocivas, e o ideal mesmo seria consumi-los preferencialmente na versão orgânica. Quer descobrir que alimentos são esses? Então confira o artigo a seguir.

Leite

Pouca gente sabe, mas o leite convencional pode conter partículas de pesticidas. E como é um alimento muito utilizado, especialmente na alimentação de crianças, causa grande preocupação. Já a sua versão orgânica é mais pura e as vacas leiteiras são alimentadas sem a utilização de fertilizantes químicos ou agrotóxicos.

Outro benefício é que o gado não recebe nenhum tipo de hormônio, nem se permite esquemas de antibióticos (que podem chegar ao leite), uma prática muito comum em fazendas tradicionais. Lembre-se também de procurar seus derivados orgânicos, como iogurtes, sorvetes, manteiga e queijos.

Morangos

Morangos são uma delícia e estão entre os alimentos favoritos de boa parte das pessoas, e por isso mesmo é interessante saber que os orgânicos são muito mais saudáveis do que a versão tradicional. E Isso se deve a diversas razões.

Uma delas diz respeito ao uso de agrotóxicos: por serem muito suscetíveis a pragas e doenças, essas frutas estão entre as que mais sofrem com a contaminação por pesticidas, químicos e outras substâncias nocivas para o nosso organismo. Além disso, segundo estudos, quando são produzidos de forma orgânica, os morangos ficam mais firmes e doces.

Batata

Batatas também são bem melhores na opção orgânica, pois elas costumam receber uma dose reforçada de venenos quando cultivadas em condições convencionais. Os produtores não hesitam em pulverizar fortes pesticidas sobre o solo para prevenir diversos tipos de pragas e doenças comuns nos tubérculos.

O nível de químicos é um pouco menor nas batatas doces, mas ainda assim é uma quantidade nociva para o organismo. Como o cultivo na versão orgânica é bem trabalhoso, seu preço pode ser um pouco mais salgado, mas, ainda assim, vale a pena.

Pêssego

Pêssegos são uma delícia, mas carregam consigo um triste fato:  ocupam o primeiro lugar na lista de alimentos com mais alta concentração de pesticidas. Ainda que você lave e descasque, eles ficam entranhados, não sendo possível remover completamente esses venenos do fruto.

Especialmente quando comprados fora da estação, o uso de produtos químicos se torna muito comum, pois de outra forma o cultivo desses frutos daria muito trabalho. Já quando você adquire pêssegos orgânicos, esse risco inexiste. Eles são plantados sem o uso de nenhum aditivo que não seja natural e chegam à sua mesa apenas com nutrientes e benefícios. Perfeitos para um lanche ou um snack, não deixe essa delícia de fora do seu cardápio.

Folhas verdes

Folhas verdes, por si só, são sinônimo de boa saúde para a maioria das pessoas. No entanto, o que poucas sabem é que elas também podem carregar belas quantidades de produtos químicos. Isso ocorre porque pragas, insetos e vermes têm alta propensão a parasitar alfaces, espinafres, brócolis, entre outros.

Por essa razão, alguns dos pesticidas mais potentes são usados nessas plantações e acabam parando em nossas mesas. Já agricultores orgânicos usam apenas armadilhas, repelentes não-tóxicos e malhas para manter essas desagradáveis pestes bem longe de suas culturas.

Esses são alguns dos alimentos que são preferíveis como orgânicos. Os benefícios são imensos, e até o sabor pode ficar mais agradável.

Gostou do conteúdo? Quer se alimentar melhor? Então que tal então fazer um curso sobre culinária vegetariana e suas vertentes ao redor do mundo?