Você sabia que existem diversos tipos de açúcar? A maioria das pessoas só conhece alguns deles, como o refinado ou o cristal. Mas existem outras variedades que podem ser obtidas por meio de diferentes formas de industrialização.

Apesar de conferir o sabor doce tão apreciado por inúmeras pessoas e ser um ingrediente essencial para a produção de diversos pratos, como bolos, tortas e pudins, o açúcar também é um alimento muito perigoso. Isso é devido aos riscos do seu consumo em excesso, que pode provocar o desenvolvimento de doenças como a obesidade e o diabetes.

Para evitar esses problemas, a dica é ingeri-lo com moderação e, dessa forma, não deixar de desfrutar as doçuras da culinária, caso você as aprecie. Além disso, é possível utilizar opções de açúcar mais saudáveis no dia a dia, os quais fornecem nutrientes essenciais para a sua saúde.

Sabia que o teor de vitaminas e minerais está relacionado com a produção de cada um dos açúcares? Por isso, separamos neste artigo os principais tipos de açúcar disponíveis no mercado, a forma que eles são preparados e suas vantagens ou desvantagens frente a outras opções. Vamos conferir?

Açúcar cristal

O açúcar cristal é uma variedade que conta com cristais transparentes e grandes, sendo que, na sua produção, a cana passa por processos como a purificação, evaporação, cristalização, centrifugação e secagem.

Outros tipos de açúcar, como o refinado e o de confeiteiro, são obtidos a partir do açúcar cristal, que é utilizado principalmente para adoçar líquidos, como sucos. Também é possível encontrar no mercado o açúcar cristal colorido, produzido com a adição de corantes alimentícios, o qual é perfeito para decorar um brigadeiro e outros docinhos de forma divertida.

Açúcar refinado

O açúcar refinado é o mais utilizado na culinária e é também o mais fácil de ser encontrado nos supermercados. Ele é composto por grãos finos e é produzido a partir do açúcar cristal, passando por diversos processos até chegar à textura adequada.

Durante a sua fabricação, alguns produtos são adicionados à fórmula para deixá-lo branco e com um sabor ainda mais gostoso. Entretanto, esse processo de refinamento retira todas as vitaminas e sais minerais provenientes da cana e torna essa opção pouco saudável, útil apenas para adoçar os alimentos.

Açúcar de confeiteiro

O açúcar de confeiteiro é aquele mais fininho, que parece com talco de bebê, característica adquirida após passar por um processo de peneiramento. Também conhecido como glaçúcar, ele é muito utilizado na produção de coberturas, glacês e chantilly. Além disso, esse açúcar fica ótimo na decoração de bolos e pães doce.

No seu processo de fabricação, amido de milho é adicionado à fórmula para evitar que os microcristais se unam novamente e formem grãos grosseiros ou grumos. O amido fornece características únicas ao açúcar de confeiteiro, pois a gelatinização conferida por esse ingrediente em preparos que são aquecidos, como cremes e pudins, fornecem uma textura mais firme e agradável ao alimento.

tipos de açúcar

Açúcar líquido

Esse tipo de açúcar é muito utilizado pelas indústrias alimentícias durante o preparo de sorvetes e refrigerantes. Muito difícil de se encontrar nos supermercados, o açúcar líquido é uma opção que pode ser preparada em casa, utilizando apenas dois ingredientes: o açúcar refinado e a água. Entre as suas qualidades está o preparo de caldas e coberturas para sobremesas de forma muito mais fácil, pois dispensa a fase de solubilização do açúcar.

Açúcar mascavo

Por não passar por qualquer processo de refinamento — sendo apenas o produto do cozimento da cana — o açúcar mascavo mantém todas as suas propriedades nutricionais, o que o torna o mais nutritivo de todos os tipos.

Contudo, seu teor de calorias se mantém alto, bem semelhante ao do tipo refinado, então nada de exagerar! Substituir o açúcar comum pelo mascavo nos seus preparos diários, como no café, chá ou limonada, exige que você se acostume com o sabor marcante e cheiro de rapadura que ele confere.

Para massas de bolo, por exemplo, além do sabor único, o açúcar mascavo fornece também um tom amarelo mais escuro, o que pode combinar muito bem com especiarias como canela, cravo e noz-moscada.

Açúcar demerara

Um dos tipos mais caros encontrados no mercado, o demerara possui sabor mais forte, assemelhando-se ao cristal. Não recebe aditivos químicos e caracteriza-se por ter a coloração marrom-claro ou caramelo e ser úmido. Suas propriedades são semelhantes ao do açúcar mascavo, porém com uma etapa de purificação e refinamento durante a industrialização. O açúcar demerara é muito utilizado na fabricação de pães, bolos e biscoitos.

Açúcar orgânico

A principal diferença desse açúcar em relação aos outros tipos está na cana utilizada durante a sua fabricação. Durante o cultivo, nenhum agrotóxico, adubo sintético ou produto químico é utilizado, o que a confere à cana a característica de orgânica. Por esse motivo, o açúcar proveniente desse processo é considerado o mais natural e ecológico entre todos os tipos, desde o plantio da cana até a sua embalagem, que é biodegradável.

Quando comparado ao refinado, ele é mais grosso, mais escuro e mais nutritivo, inclusive é tido como o mais saudável. Ainda assim, o seu teor calórico permanece no mesmo nível quando comparado às outras variedades, o que exige cautela no consumo.

Açúcar light

Para quem precisa emagrecer ou controlar os níveis de glicose no sangue, o açúcar light é a opção ideal. Produzido a partir do açúcar refinado, essa opção light é mais doce e pode ser utilizada em menores quantidades, o que consequentemente diminui o seu índice calórico. Apenas para exemplificar, para ser adoçado, um cafezinho necessita de seis gramas de açúcar refinado, enquanto dois gramas de açúcar light já bastam.

Isso ocorre devido à adição de edulcorantes à fórmula do açúcar, como o aspartame e a sacarina, substâncias artificiais que são mais doces que a sacarose e que possuem como vantagem as calorias muito baixas. Como desvantagem, todavia, está o consumo de um alimento sintético, muito semelhante ao adoçante.

Devido à presença desses aditivos, os efeitos culinários do açúcar light também são prejudicados, como a caramelização, tão necessária para o pudim de leite condensado ou para a produção de uma compota de banana.

São diversos os tipos de açúcar e suas características tornam cada um deles ideal para certas técnicas culinárias. Além disso, os açúcares mais nutritivos, como o mascavo e o demerara, ou o light, com baixas calorias, são as opções que mais se adaptam com as dietas que aumentam o seu bem-estar e qualidade de vida. Agora, basta escolher qual deles mais combina com a sua receita!

Gostou do nosso post? Então nos siga em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram e fique por dentro de outros artigos interessantes como este. Também não se esqueça de conhecer nosso curso online de sobremesas veganas, ótimas para preparar no final de semana.