Ter uma alimentação saudável é essencial na vida de qualquer pessoa, principalmente na infância. Uma boa educação alimentar começa cedo, por isso os pais sempre têm que ficar atentos ao que seus filhos consomem e oferecer os melhores produtos aos pequenos. Por estarem em fase de crescimento, ingerir alimentos nutritivos auxiliará no desenvolvimento das crianças e, consequentemente, a uma vida cheia de saúde.

Não é fácil montar o cardápio para uma criança. Nem sempre os filhos gostam da comida ou estão acostumados aos novos sabores que os responsáveis apresentam. O indicado é inserir aos poucos frutas, legumes ou carnes, por exemplo, até porque tudo é muito novo para eles. Porém, seja por falta de tempo ou não conhecimento, muitos pais acabam por dar aos menores produtos que não contribuem em nada com o organismo.

Pensando nisso, o blog do NAMU Cursos listou alguns alimentos que devem ser evitados pelas crianças.

Salsicha

A salsicha é muito comum em festas infantis, também é uma opção rápida para o almoço depois da escola ou jantar. Mas o que muitos não sabem é que esse alimento é feito com sobras de cortes, ou seja, o que ninguém comeria das carnes. Além disso, a salsicha é cheia de substâncias que, em excesso, são prejudiciais ao organismo.

A presença de nitritos e nitratos, utilizados para realçar o sabor, a cor e a longevidade do produto, é preocupante. Se ingeridas em demasia, essas substâncias podem aumentar as chances de toxidades no organismo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, OMS, é preciso se atentar ao consumo de embutidos, pois eles podem contribuir para a aparição de inúmeras doenças, inclusive degenerativas como o câncer. Porém, é de extrema importância ressaltar que a ingestão desse tipo de alimento não pode ser a única associada a aparição desse problema.

Uma boa substituição para esse alimento é a salsicha de origem vegetal caseira. Como a maioria de seus ingredientes são naturais, essa salsicha é mais nutritiva e digerível no organismo. Normalmente, possui nível considerável de proteínas e poucas gorduras.

Refrigerante/ suco industrializado

Os refrigerantes possuem altos níveis de conservantes, que podem trazer malefícios ao organismo. Além de não terem nenhum valor nutritivo, eles também contribuem para o aumento de peso e cáries dentárias, já que têm número elevado de açúcar em sua composição. O benzoato de sódio é um conservante muito utilizado para a fabricação de produtos industrializados, também dos refrigerantes. Ele é um dos responsáveis por realçar o sabor e a cor das bebidas.

Pesquisas revelam que, se elevado a altas temperaturas, a combinação do benzoato de sódio com o ácido ascórbico (vitamina C) pode desenvolver o benzeno, substância com potencial cancerígeno. Por isso, o cuidado deve ser maior com refrigerantes e sucos que contenham vitamina C em sua composição. Lembrando que varia de pessoa para pessoa, da quantidade e tempo que a substância se encontra no organismo do consumidor. Além disso, pesquisas declaram que esse conservante e alguns corantes alimentares podem auxiliar na aparição dos sintomas de transtorno de déficit de atenção nas crianças.

Evite os industrializados, prefira sucos naturais e, de preferência, feitos na hora. Além de saborosos, são altamente nutritivos e ótimos para a manutenção da saúde de seus filhos. A uva, por exemplo, auxilia no controle do colesterol. Além de sua ação antioxidante, capaz de combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce das células e inúmeras doenças. A laranja e o kiwi também então na lista de poderosos antioxidantes. Com altos níveis de vitamina C, eles ajudam na prevenção de gripes e resfriados.

Salgadinhos

Outro mal que encanta o paladar dos pequenos é o salgadinho. Com diversos sabores e cores, os salgadinhos também estão entre os alimentos que devem ser evitados. O alto nível de sódio encontrado no produto, se consumido em excesso, pode acarretar problemas nas crianças. Alguns salgadinhos também possuem conservantes, por isso sempre fique atento. Outro problema comum é o engasgamento, então evite dar a menores de dois anos.

Se quiser dar um salgadinho ao seu filho, prefira o orgânico. Ele é menos prejudicial à saúde das crianças, já que tem quantidades menores de calorias. Inclusive, existem os salgadinhos integrais que também podem ser consumidos, pois tem valor nutritivo mais elevado e são feitos com ingredientes mais naturais.

Bolacha recheada

As bolachas recheadas também são alimentos não recomendados. Além de calóricas, têm alto índice de sódio e possuem gordura trans. Não precisa privar a criança de consumi-las, mas é bom moderar na sua ingestão, para que mais tarde não tenha consequências negativas em seu corpo.

Ao invés de bolacha recheada, você pode dar ao seu filho uma barra de cereal caseira. Além de não ser um produto industrializado, você escolhe os ingredientes que deseja usar na confecção do alimento. Por exemplo, a banana e a castanha de caju são boas opções para o seu preparo. A banana é ótima para fornecer energia. Já a castanha é fonte de nutrientes e ajuda a elevar o bom colesterol.

E agora? Quer alimentar seu filho com comida gostosa e muito saudável? Conheça o curso Cardápio infantil, alimentação saudável desde bebê e aprenda inúmeras receitas deliciosas e muito nutritivas.

Foto: Beraldo Leal / Flickr / CC BY 2.0