Ao longo do tempo, as pessoas têm tomado uma consciência cada vez maior sobre as vantagens que uma alimentação vegetariana pode proporcionar ao corpo e à mente. No entanto, é pouco comum ouvirmos a respeito do impacto que esse estilo de vida causa no ambiente e na produção e distribuição de alimentos no mundo.

Aquecimento global, escassez de água, destruição de florestas e catástrofes naturais são temas que deixam especialistas preocupados e despertam a atenção de qualquer cidadão consciente.

Embora aparentemente desconectados dos nossos hábitos alimentares, esses assuntos relacionam-se totalmente à adoção da dieta comum na atualidade. Sim, a afirmação é chocante e pode deixar muitos em dúvida. Porém, o relatório “Impactos Ambientais de Produção e Consumo”, divulgado pela ONU, aponta exatamente nessa direção.

A relação entre alimentação e problemas ambientais é tão estreita que, ainda segundo esse documento, a adoção de uma dieta livre de produtos de origem animal é a principal contribuição que os consumidores de países em desenvolvimento podem dar para combatê-los.

E você, sabe como a alimentação vegetariana/vegana pode beneficiar toda a sociedade? Quer entender melhor como esse estilo de vida pode promover um ambiente mais sustentável e humano? Então, continue a leitura e descubra como sua alimentação causa impactos em todo o planeta.

A produção de alimentos

Os alimentos, na verdade, custam mais do que o preço que pagamos por ele no balcão. Muitas vezes, para produzi-lo, existe o custo social da exploração de populações mais carentes e do trabalho infantil.

Em outras ocasiões, os custos que deveriam ser computados dizem respeito ao impacto ambiental — todos os elementos naturais que são prejudicados ou destruídos para a produção de alimentos.

Nesse quesito, os produtos de origem animal se destacam como grandes vilões, responsáveis por danos como:

  • Desmatamento de florestas para dar lugar às criações de gado;
  • Alto consumo de água doce, um recurso cada vez mais escasso;
  • Emissão de dióxido de carbono e metano;
  • Contaminação de lençóis freáticos com mercúrio, fósforo, bromo, cloro, chumbo, arsênico e outras substâncias provindas de fertilizantes e defensivos agrícolas;
  • Contaminação de rios, oceanos, solo e aquíferos com sangue, urina, gordura e vísceras;
  • Alto consumo de energia elétrica;
  • Alto consumo de combustíveis fósseis;
  • Contaminação ambiental por antibióticos, hormônios, analgésicos, bactericidas, inseticidas, fungicidas, vacinas e outros fármacos via dejetos animais;
  • Liberação de óxido nitroso;
  • Ônus governamental devido à necessidade de tratar problemas de saúde decorrentes dessa contaminação.

Benefícios ambientais da alimentação vegetariana

Esses foram alguns dos prejuízos ambientais causados pela produção e distribuição de alimentos derivados de animais no planeta. Por isso, especialistas afirmam que a adoção de uma alimentação vegetariana traria grandes benefícios. Conheça, a seguir, alguns deles:

Diminuição dos gases emitidos

Estudos realizados por centros de pesquisa, órgãos de defesa do meio ambiente e agências governamentais revelam que as indústrias da carne são responsáveis por 18% da emissão de todos os gases causadores do aquecimento global.

Outras pesquisas apontam que a simples troca para a alimentação livre de qualquer produto animal reduziria em 63% as emissões de gases poluentes no planeta.

Redução de mortes causadas pela alimentação

Sabe-se que grande parte das doenças que mais matam hoje no planeta são causadas pela adoção de um estilo de vida menos saudável que, se substituído por uma dieta vegetariana, contabilizaria uma redução de 7,3 milhões de mortes por doenças relacionadas à alimentação.

Estima-se ainda que, se apenas a carne vermelha fosse retirada do cardápio, 51% das mortes até 2015 seriam evitadas. Impressionante, não é mesmo?

Oportunidade de trabalhos na agricultura familiar

As desigualdades sociais também seriam parcialmente solucionadas com a adoção de uma alimentação vegetariana. Isso acontece porque, enquanto a produção de gado exige um território grande e poucas pessoas trabalhando, a agricultura, especialmente a familiar, apresenta uma situação inversa: utilização de um território menor e emprego para diversos indivíduos. Dessa forma, a geração dessas oportunidades de trabalho e o aproveitamento otimizado da terra proporcionaria benefícios sociais e ambientais.

O que achou de descobrir que nosso cardápio tem o poder de mudar todo um planeta e que adotar uma alimentação vegetariana pode fazer bem para você e para o mundo?

Gostou das nossas dicas? Quer ficar por dentro de outros conteúdos como este? Então curta a nossa página no Facebook!