Nos últimos anos, produtos sem glúten e sem lactose se tornaram bastante populares no Brasil. Uma das razões para tal acontecimento é que cada vez mais a ciência descobre malefícios que essas substâncias podem causar no organismo. No post de hoje, falaremos sobre alguns pontos que fazem com que esses produtos permaneçam em alta nos mercados e na despensa das pessoas.

Pronto para saber mais a respeito? Continue a leitura!

Entenda o glúten e a lactose

Primeiramente, precisamos abordar de maneira simplificada o que é glúten e lactose.

O glúten é uma proteína encontrada no trigo, na cevada, no centeio e, em algumas ocasiões, na aveia, depende do plantio. Normalmente, quem é intolerante pode desenvolver sintomas como dor de cabeça e dores nas articulações, entre outros problemas indesejados.

A lactose, por sua vez, é encontrada no leite e em todos os laticínios. Conhecida como o carboidrato do leite, essa substância pode causar mal-estar em pessoas intolerantes, causando sinais como diarreia.

É importante lembrar que a partir dos 20 anos, a enzima responsável pela lactose diminui no organismo. Portanto, algumas pessoas podem experienciar esses sintomas e descobrir a intolerância em idade mais avançada.

Por essa razão, alertamos sempre sobre a importância de uma alimentação saudável e personalizada para cada indivíduo.

Alguns benefícios após a eliminação das substâncias da sua dieta

Um dos primeiros benefícios que podem ser notados com a redução do glúten é o aumento da velocidade do metabolismo.

Há também a eliminação da retenção hídrica — popularmente conhecida como “inchaço” —; o aumento de energia, decorrente da boa absorção dos nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo; e a perda de peso acentuada, resultante de todo esse processo.

Dores de cabeça e nas articulares e problemas estomacais também podem desaparecer com a eliminação do glúten. Ou seja, a alimentação é muito importante para uma vida ativa.

Com relação ao corte da lactose, também é possível reduzir o inchaço e desconfortos decorrentes de uma má indigestão. Gases, dores estomacais, diarreia e outros sintomas podem ser completamente evitados.

Entretanto, é preciso informar que esses benefícios só são encontrados em pessoas que realmente são intolerantes à lactose. Indivíduos que sofrem dessa condição rapidamente percebem mal-estar após o consumo de laticínios.

A importância de consultar um nutricionista

Por fim, não podemos deixar de mencionar que a eliminação do glúten e da lactose deve ser acompanhada por um profissional.

Primeiramente, porque nem todas as pessoas precisam realizar um corte drástico, com exceção dos intolerantes. Essa mudança pode causar alguma deficiência nutricional em indivíduos que não possuem uma dieta balanceada, então é necessário bastante cuidado.

Com relação às pessoas que são consideradas celíacas — aquelas que sofrem com a ingestão do glúten —, ainda não existe uma literatura científica assertiva com relação à eliminação total dessa substância em dietas.

Portanto, é imprescindível ter um acompanhamento profissional para evitar quaisquer problemas de saúde, além de esforços desnecessários.

No caso da necessidade da supressão de uma dessas substâncias, um nutricionista experiente pode fazer pequenas substituições na dieta, que trarão grandes benefícios para o seu bem-estar e para sua qualidade de vida.

Gostou do nosso artigo sobre o porquê dos produtos sem glúten e sem lactose estarem em alta? Para não perder mais nenhuma informação útil como essa, siga-nos nas redes sociais. Estamos no FacebookTwitterInstagram e YouTube. Também não deixe de conhecer nosso curso online de culinária sem glúten e sem lactose. Você não vai se arrepender!