Rico em anticorpos e proteínas capazes de proteger e alimentar. O leite materno é o melhor e mais completo nutriente que o bebê precisa nos seis primeiros meses de vida. 

O leite materno melhora a resposta imune do bebê. Protege da asma e de outras infecções. Previne contra a obesidade, e ainda participa da formação dos neurônios, favorecendo a memória, o aprendizado e a atenção.

Mas, para que isso ocorra, é necessário que a mãe esteja bem alimentada durante todo o período da amamentação. Uma vez que tudo o que é ingerido nesta fase é passado para o bebê. Ajudando no crescimento ou causando possíveis desconfortos. 

Durante a amamentação, a mulher não precisa restringir nenhum alimento, exceto bebidas alcoólicas e café em excesso. A lactante deve manter uma dieta natural e saudável

O álcool e a cafeína devem ser evitados. Isso porque podem passar para o leite materno e prejudicar a saúde do bebê. Assim como acontece com os componentes da alimentação materna. 

benefícios do leite materno

Sabemos que cada criança é única. Por isso, sempre há a possibilidade de que ela apresente sensibilidade ao componente de algum alimento. 

Por isso, observar se o bebê sente cólicas ou chora mais após a mãe consumir algum tipo específico de alimento como leite e derivados, amendoim ou camarão são essenciais para prevenir possíveis problemas a saúde do bebê. 

É importante que a mamãe esteja sempre atenta ao que consome. Pois o intestino do bebê ainda está em formação e pode reagir com crises alérgicas ou dificuldade na digestão. 

Por que amamentar aumenta o apetite?

Durante a fase de amamentação, mesmo com o aumento de apetite e ingestão de calorias na dieta, perde-se em média de 1 a 2 kg por mês, devido à energia que é gasta durante a produção de leite materno. 

Está sentindo uma fome de leão e quer comer tudo o que vê pela frente? Nós vamos ajudá-la a passar por essa fase. Listamos abaixo alguns alimentos que devem ser evitados na fase de aleitamento materno. Siga para você e o seu bebê ficarem bem alimentados e seguros. 

Alimentos que devem ser evitados durante a amamentação

Álcool

Terminantemente proibido durante a amamentação, o álcool é o principal alimento que deve ser retirado da dieta durante esta fase. 

As bebidas alcoólicas reduzem a absorção de nutrientes no intestino da mãe e pode passar para o leite. Podendo causar sonolência e até afetar o sistema nervoso do bebê. 

Corte o aspartame da dieta durante a fase do aleitamento

Alguns adoçantes são proibidos para grávidas e lactantes por apresentarem riscos ao bebê, e o aspartame é um deles. 

Então, para a segurança do bebê não consuma adoçantes que contenham aspartame. Se necessário, evite produtos industrializados que possam conter esse adoçante em sua composição. Por isso, leia sempre os rótulos dos alimentos.

Durante a fase de amamentação, o mais indicado é adoçar os alimentos com produtos naturais como o açúcar mascavo e o agave. Veja aqui outras opções de adoçantes naturais. 

Evite leite e seus derivados 

Segundo estudos apontam, o consumo de leite de vaca e seus derivados (mesmo sem lactose) é um dos mais maiores causadores de manifestações de cólicas no bebê. 

Por isso, nos primeiros meses de amamentação pode ser interessante manter os alimentos ricos em lactose longe do cardápio da lactante. 

E, caso a mãe ingira algum destes alimentos, é importante observar se o bebê irá apresentar cólicas ou gases, num período de 6 a 8 horas. Se a resposta para isto for sim, redobre a atenção para os alimentos que consome e suspenda a ingestão de lactose por um tempo. 

Uma boa alternativa para suprir a fonte de cálcio é aumentar o consumo de vegetais verdes escuros, chia, gergelim e algas marinhas.

Dê um tempo na cafeína 

Café, refrigerantes de cola, energéticos, chá verde, chá mate e chá preto, ou seja, alimentos ricos em cafeína, devem ser evitados ou consumidos em pequenas quantidades, pois a cafeína pode deixá-lo mais agitado, deixando o pequeno com dificuldade para dormir. 

A recomendação para as mamães que não abrem mão de um cafezinho é tomar no máximo duas xícaras de café por dia. 

 Fuja dos alimentos que podem causar gases

Feijão, brócolis, couve-flor, repolho, ovo, alho, cebola, pimenta e batata doce são alimentos que devem ficar bem longe do cardápio da lactante. Isso porque esses alimentos aumentam as cólicas do bebê, causando desconforto abdominal nos pequenos. 

Dica: se eles te dão gases na mãe, é bem possível que o bebê também fique com gases após mamar, atente-se! 

Comer duas fontes diferentes de carboidratos também pode provocar gases, por isso evite misturar arroz e batata numa mesma alimentação, por exemplo. 

Listamos abaixo três piores combinações capazes de estimular a formação de gases causando desconforto nos pequenos por meio do leite materno: feijão e repolho; arroz integral com ovo e brócolis; ovo com carne e batata. 

Evite os industrializados 

Ricos em metais tóxicos, conservantes, corantes e estabilizantes e outros ingredientes prejudiciais à saúde do bebê, a recomendação é deixar os alimentos industrializados bem longe do prato da lactante. 

O mais indicado e saudável durante a fase de amamentação é ter uma alimentação 100% natural. De preferência, na medida do possível, rica em alimentos orgânicos. 

Gostou das dicas e quer ter mais informações sobre alimentação saudável e deixar o leite maternos ainda mais nutritivo?  Clique aqui, conheça os cursos de alimentação saudável online da Namu! Aprenda a fazer diversas receitas deliciosas e conquiste maior equilíbrio por meio da comida.