Ganha peso, perde peso. Emagrece e engorda tudo outra vez. Provavelmente você conhece alguma pessoa que passa, ou já passou, por essa situação. O problema é que esse efeito sanfona, como é conhecida a oscilação de peso, não faz nada bem para o corpo. É extremamente desgastante ficar nesse impasse entre aumento e perda de peso. Mas o que causa essa situação? O que pode ser feito para evitar?

O primeiro a se fazer é tentar entender verdadeiramente esse conceito de efeito sanfona, e não só como palavra, mas sim observar como ele age no seu organismo e por que acontece. Pense nos motivos que levam a essa oscilação de peso e qual tipo de alimentação segue no seu dia a dia.

Normalmente, pessoas que seguem uma determinada dieta restritiva, e vivem com esse tipo de hábito, podem sofrer com o efeito sanfona lá na frente. O desespero por perder os tão sonhados quilos faz com que não pensem bem em manter um cardápio equilibrado e acabem por cortar determinados alimentos do dia a dia.  Esse corte pode ajudar na hora, mas a partir do momento em que volta a comer o que tinha abandonado, os quilos também voltarão.

Efeito sanfona x cardápio equilibrado

Antes de aderir qualquer tipo de dieta, pense: vou conseguir sustentar esse tipo de alimentação? Se a resposta for não, é preciso repensar. Abolir do dia a dia alimentos que julga ruins, ou que engordam, podem ter nutrientes importantes para o organismo. Por isso não tome medidas drásticas sem saber o real resultado.

Por exemplo, muitas pessoas acabam por excluir os carboidratos da alimentação. Quando acompanhadas por um especialista, pode ser que dê o resultado desejado, isso em curto prazo, é claro. Porém, os carboidratos são essenciais para manter o organismo bem. Eles são responsáveis pela energia gerada no dia a dia. Nunca faça uma dieta por sim mesmo.

Cuidado

Perder peso drasticamente pode não ser bom para a saúde, por isso a importância de ter consciência do que come e melhorar a relação entre o corpo e a alimentação. O que julga melhor: privar-se por completo de uma série de alimentos ou manter o cardápio equilibrado e conseguir o corpo que tanto almeja?

Ser radical ao ponto de extinguir determinados grupos alimentares pode até fazer efeito na hora, mas e depois, como fica? A não ser que tenha o aval de um nutricionista, realmente não é recomendado esse tipo de medida.

efeito sanfona

Como evitar o efeito sanfona

Alimentação equilibrada

Como já foi dito, é de extrema importância ter uma alimentação equilibrada para evitar o efeito sanfona. Mude a sua relação com o que come. Um cardápio com todos os nutrientes é necessário. Invista em legumes e verduras (alimentos reguladores), proteínas (alimentos construtores), carboidratos (alimentos energéticos), vitaminas, minerais, ou seja, tudo o que o seu corpo precisa.

As proteínas são importantes para a formação da pele, cabelos, unhas e músculos. Os carboidratos, como já vimos, fornecem energia e trazem sensação de saciedade. Já os legumes e as verduras possuem fibras e ação antioxidante, entre tantos outros benefícios.

Vegetarianos e veganos encontram nas leguminosas, como feijão, fava, lentilha, ervilha e grão de bico, bons níveis de proteínas. Evite carboidratos simples, como as massas de farinha branca. O ideal é optar pelos produtos integrais. Alimentos naturais? De preferência orgânicos. Agrotóxicos fazem mal para a saúde para o meio ambiente.

Mindful eating

Já ouviu falar em mindfulness? Esse conceito também se aplica na alimentação. O mindful eating, ou comer com atenção plena, é uma alternativa para quem deseja evitar o efeito sanfona.

Sinta o gosto, a textura do alimento que coloca na boca. Mastigue bem, preste atenção no seu cardápio. Coma sem culpa, sem olhar para o futuro e para o passado, viva o agora. Tornar isso um hábito, certamente ajudará a mudar essa relação com a comida.

Entender e respeitar a sua fome contribuirá para o equilíbrio, o não exagero. Uma pessoa que tem autoconhecimento sabe o que é ansiedade e o que é fome. Pratique esse exercício. Entenda que “tipo de fome” está sentindo no momento.

Anotou as dicas e quer seguir um cardápio mais equilibrado? Confira, a seguir, uma receita que, além de deliciosa, contribui para a manutenção da sua saúde.

Cuscuz marroquino com legumes

Ingredientes

200 g de cuscuz

200 ml de caldo de legumes ou água

10 g de açafrão da terra em pó

80 g de azeite de oliva extravirgem

10 g de sal

3 g de pimenta do reino preta moída

150 g de cebola picada

1 berinjela

1 cenoura

1 abobrinha

1 pimentão vermelho

20 g de salsinha picada

2 ramos de tomilho fresco

Modo de preparo

Pique a berinjela e deixa de molho em água e sal. Escorra, enxague e reserve. Corte todos os legumes do mesmo tamanho. Em seguida, esquente a água, ou o caldo de legumes, com o açafrão da terra, o sal e metade do azeite de oliva. Adicione o líquido quente ao cuscuz, misture ligeiramente e abafe. Solte com um garfo e reserve.

Aqueça o azeite restante e refogue os legumes por ordem de dureza. Acrescente o cuscuz e, por fim, as ervas frescas. Misture bem e verifique o tempero.

Faça em casa

Gostou da receita? Que tal aprender mais e manter uma alimentação mais saudável? Lembre-se: ter um cardápio equilibrado é essencial para manter longe o efeito sanfona. Confira nossos cursos online de gastronomia e fique por dentro do mundo da qualidade de vida sem sair da sua casa.