A pimenta-rosa é o fruto de uma árvore chamada aroeira. Ela é nativa da América do Sul e é da mesma família que a manga e o caju. Portanto, não é uma pimenta de verdade, embora seja suavemente picante.

Ainda assim, não se parece com a pimenta-vermelha ou com a pimenta-do-reino. Vale ressaltar que existem duas espécies principais dessa árvore: a aroeira-pimenteira (Schinus terebintifolius, nativa do Brasil) e a aroeira-salsa (Schinus molle, nativa de regiões mais frias da América do Sul).

Ambas são parecidas e produzem frutos vermelhos comestíveis, sendo os frutos da aroeira-salsa os mais consumidos no exterior e os frutos da aroeira-pimenteira os mais consumidos no Brasil.

Quer conhecer mais sobre a pimenta-rosa? Continue lendo o artigo!

Origem da pimenta-rosa

Da nossa aroeira, os frutos da pimenta-rosa são pequenas bagas que nascem nas pontas dos ramos. São criaturas frágeis, apesar da cor rosa coral, que chama bastante a atenção, a pimenta-rosa possui uma película delicada e quebradiça e uma semente aromática.

Por esse motivo, ela deve ser manuseada com cuidado e armazenada com leveza. Caso contrário, a película se rompe e a pimenta-rosa perde parte de sua beleza.

Caso um dia opte por colher suas próprias pimentas, saiba que os dois tipos de aroeira possuem algumas diferenças. A aroeira-salsa possui folhas finas e os galhos são pendentes, como um salgueiro. Ela é muito comum nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Já a aroeira-pimenteira tem folhas arredondadas, caules que crescem mais firmes e chegam a formar uma árvore de 7 a 10 metros de altura.

Propriedades e benefícios da pimenta rosa

A pimenta rosa favorece a digestão, pois funciona como um tônico natural estimulante do estômago. Devido ao seu poder anti-séptico, tem sido usado pela medicina popular para tratar feridas e infecções.

Também possui propriedades diuréticas e é eficaz no tratamento da dor de dente , reumatismo e cólicas menstruais.

pimenta-rosa

Pratos com pimenta-rosa

A pimenta-rosa pode ser usada tanto no preparo como na decoração dos alimentos. Ela possui notas de especiarias e é ligeiramente picante, mas não chega a ser ardida como uma pimenta de verdade.

Seu sabor lembra o mastique, resina aromática muito usada na culinária do Oriente Médio para aromatizar doces e bebidas. Pela sua característica picante, o ideal é que as pimentas-rosa sejam adicionadas na decoração do prato, cabendo a quem for comer escolher consumi-las ou não.

Carne

Há quem aprecie a combinação da pimenta-rosa com carnes e na decoração de grelhados e pratos com queijos. Na confeitaria, ela pode combinar tanto com chocolate preto como com chocolate branco.

Mais uma vez, é preciso ter cuidado, porque além do sabor pungente, a pimenta-rosa pode engasgar crianças, portanto, deve estar em evidência e, se possível, ser usada na finalização e decoração dos pratos.

Bombom

Experimente colocar uma bolinha de pimenta sobre um bombom cremoso de chocolate branco, ou sobre uma trufa de chocolate meio amargo. Ao mordê-los, ocorre uma explosão de sabores.

A pimenta-rosa é facilmente encontrada

Pouca gente sabe, mas a aroeira é muito comum na arborização urbana – tem porte médio, cresce rápido, não quebra calçadas e é bem resistente às doenças e à seca. Provavelmente deve existir uma aroeira perto de você. É uma árvore muito bonita cujas flores atraem abelhas e cujos frutos são atrativos para alguns pássaros.

Riscos da pimenta-rosa

Entre os pontos negativos dessa árvore está um fato pouco conhecido: a sua capacidade em causar alergias. E não é preciso nem se encostar às folhas, porque pessoas sensíveis, se passarem muito tempo sentadas sob a copa dessa árvore, podem sentir coceiras e desconfortos na pele. Essas dermatites são causadas por um grupo químico cujo principal responsável é o urushiol.

Infelizmente, a aroeira-pimenteira possui teores maiores da substância do que a aroeira-salsa. Ainda assim, ambas são capazes de causar alergias.

Como cultivar a aroeira?

A aroeira não é uma planta exigente no cultivo, tolerando solos muito pobres. Porém, fica mais bonita em solos ricos e bem drenados, sempre a pleno sol. A única variável que a aroeira não tolera é o excesso de água. O berço para a muda deve ser profundo e em formato quadrado.

Se possível, deve-se acrescentar adubação orgânica. Apesar de ser uma árvore de porte médio, a copa é ampla e aberta, por isso, é aconselhável plantá-la a uma boa distância de muros, casas e da rua. A árvore da pimenta-rosa tolera bem podas, pois retorna a brotar com vigor, necessitando que sejam selecionados e direcionados os brotos.

Madeira da pimenta-rosa

Sua madeira é de baixa qualidade, em razão disso, é usada para estacas e cercas temporárias. Os galhos são lisos, retos e muito longos, ideais para elaboração de treliças rústicas para a horta ou para o cultivo de feijões e trepadeiras.

Faça em casa

Se você gostou do conteúdo, compartilhe em suas redes sociais! Não se esqueça de conhecer os diversos cursos sobre saúde e alimentação. Não irá se arrepender!

Foto: mauroguanandi / Flickr / CC BY 2.0