Garantir uma boa alimentação é essencial. Mas não adianta saber qual é o melhor cardápio se as regras de segurança alimentar não forem respeitadas. Existe uma lista de afazeres para manter os alimentos em dia e longe de possíveis contaminações. Já se sabe que se ingerido algum produto fora do prazo ou infectado, o organismo responde de maneira severa, o que pode ocasionar, inclusive, sérios problemas intestinais e possíveis internações.

A atenção deve começar por você. Nunca manuseie alimentos com as mãos sujas (evite anéis e pulseiras). É de extrema importância lavá-las bem antes de tocar em qualquer comida ou utensílio que irá utilizar. O cuidado deve ser redobrado se possui algum animal de estimação, como cachorro, gato e pássaro. Caso espirre, tussa, mexa no lixo ou simplesmente amarre o cabelo, limpe as mãos novamente.

Objetos e superfícies da cozinha também devem ser bem higienizados, caso contrário podem contribuir para a proliferação de bactérias na comida. Certifique-se de que tudo esteja limpo! Já pensou encontrar um ‘corpo estranho’ na massa do nhoque ou do bolo que você abriu na bancada? Abra o olho.

Veja, a seguir, mais dicas para garantir a saúde da sua família.

Alimentos bem lavados

É comum chegar da feira ou do mercado e já guardar as frutas, verduras e legumes direto na geladeira, dentro da sacola mesmo. O problema é que eles podem estar sujos e contaminar os demais produtos do refrigerador. Passe um pano neles e, caso lave, não se esqueça de secar muito bem, pois a umidade contribui para a deterioração do alimento.

A parte mais importante, porém, vem antes do consumo. Lave bem todas as frutas com água corrente e algumas gotas de água sanitária. Mergulhe-as nessa solução e, em seguida, enxague novamente. Esse preparo também serve para os legumes e as verduras.

Longe dos animais

Não deixe alimentos próximos aos pets. Se sabe que o seu gatinho sobe na mesa para tentar roubar aquele bife, guarde-o em outro lugar. É importante também se atentar aos insetos. Mosquitos, aranhas e baratas podem transmitir doenças, por isso mantenha a cozinha e todos os armários limpos e fechados corretamente.

Alimentos crus e cozidos

A primeira dica é: nunca compre carne que tiver cor e/ou um odor estranho.

Antes de ingerir, certifique-se que os alimentos estão bem cozidos, principalmente os ovos, a carne bovina e o frango. Alguns podem conter microrganismos patogênicos que, quando cozinhados, são eliminados. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, é mais seguro cozer esse tipo de produto acima de 70°C.

Sobrou metade do menu? Guarde na geladeira, mas em pequenas porções. Quando aglomerados, a friagem da geladeira não aguenta, isso por conta dos demais alimentos presentes no local. A temperatura central da comida, quando não resfriada como deve ser, aumenta as chances da proliferação de micróbios.

Outro ponto a ser levado em conta é o reaquecimento de pratos cozidos. Preparou aquela carne de panela e guardou no refrigerador? Esquente bem, assim contribuirá para que as bactérias presentes não se tornem nocivas. Evite também a utilização dos mesmos talheres e utensílios no preparo dos cozidos, caso já tenha usado nos crus.

Congelamento e descongelamento

Se sua vida é uma correria e não sobra tempo para montar um cardápio todos os dias, uma boa saída é preparar marmitas saudáveis. Além disso, saber conservá-las e congelá-las é essencial, assim manterá os nutrientes de todos os ingredientes da refeição.

Gostou das dicas? E que tal usá-las e aprender novas receitas? Com cursos online de gastronomia saudável é possível. E o melhor, você economiza e nem precisa sair de casa para estudar.

Foto: Kurman Communications, … / Flickr / CC BY 2.0