Por Ale Nahra

Você mora em uma cidade e quer cultivar comida em casa? Veja como economizar utilizando materiais reaproveitados para fazer a sua horta

Muitos não sabem como fazer uma horta, mas ao contrário do que pensam, não há necessidade de comprar vasos. As grandes cidades são verdadeiros depósitos de materiais descartados. O chamado “lixo” pode ser uma riqueza para quem sabe observar e está disposto a recondicionar materiais. Vários tipos de resíduos podem ser reaproveitados, com benefícios tanto para a cidade, que fica mais limpa, quanto para o individuo e o seu bolso.

Exemplos de materiais que podem ser reaproveitados para fazer canteiros e vasos para a sua horta:

  • caixotes de feira
  • baldes plásticos
  • madeira descartada em caçambas
  • isopor de peixe congelado dos restaurantes japoneses
  • engradados plásticos
  • latas
  • sacos de juta
  • sacolas de feira reutilizáveis
  • garrafas pet
  • bombonas plásticas
  • sapatos e botas
  • sapateiras
  • pallets
  • canos de PVC
  • panelas e outros utensílios de cozinha
  • telhas
  • tambor de máquina de lavar
  • móveis, como cômodas e gavetas
  • materiais de demolição, como vasos sanitários, banheiras, pias
  • restos de tecidos, plásticos espessos, sacos de juta e de ráfia podem ser reaproveitados para revestir seus canteiros.

Horta com materiais reaproveitados: preste atenção nesses pontos

Cheque as condições do material a ser reaproveitado: um caixote, por exemplo, talvez precise ser reforçado. Verifique se o material não tem farpas ou pregos que podem machucar. Por fim, observe se há furos ou fendas por onde o excesso da água da irrigação será drenado.

Alguns materiais são naturalmente furados, como os caixotes de feira e os engradados plásticos. Porém, se o material não tiver furos ou fendas, você precisa fazê-los. Em materiais plásticos você pode fazer furos com furadeira, ferro de solda, ou esquentando um prego espesso na chama do fogão (segure o prego com um alicate).

Se o material não puder ser furado, seguem duas sugestões, dependendo do tamanho do recipiente.

  • Em um recipiente pequeno, você pode cultivar cactus ou suculentas, que não precisam de tanta irrigação e portanto não vão acumular água no fundo do recipiente. Você não vai irrigar muito (só vai precisar lembrar disso e não “afogar” a planta).
  • Se o recipiente for fundo, você pode criar um sistema de drenagem reforçado, com uma camada alta de restos de poda (troncos e galhos) no fundo do recipiente, e matéria orgânica seca mais miúda por cima, antes do substrato. Dessa maneira, se houver excesso de água, irá se acumular no fundo da banheira, bem longe das raízes.

Os materiais que você for utilizar para revestir o recipiente também precisam deixar a água passar. Ráfia é naturalmente permeável, mas tecidos e plásticos espessos precisam ser furados. Uma dica: se estiver saindo muita água quando você rega seus canteiros, é porque está regando demais. A água em excesso pode “lavar” os nutrientes do seu solo.

Alguns recipientes não precisam de revestimento, pois não têm fendas por onde a terra vai escapar (isopor, latas, sacos de juta etc). Só não esqueça de fazer os furos.

como fazer uma horta

Materiais reaproveitados: como encontrar

A permacultura é um sistema de design de biossistemas que procura planejar sistemas fechados. Ou seja, aproveitamento de todos os recursos disponíveis. Um dos seus princípios é “observar e interagir”. Antes de começar a construir ou modificar um ambiente (um quintal, por exemplo), deve-se observar o que está disponível no sistema ou nas proximidades, e os fluxos. Por exemplo, para onde vai a água da chuva; que resíduos são produzidos na cozinha, na rua, no bairro; qual o posicionamento do sol em relação ao espaço?

Ao fazer essa observação detalhada, você vai começar a perceber o que está disponível no sistema ou no seu entorno. Como o objetivo é aproveitar os recursos existentes, e redirecioná-los, você vai tentar trazer para o sistema o que é abundante no local. Não adianta, por exemplo, querer adubar sua horta com esterco bovino se você mora em uma cidade e não há vacas por perto. Mas, se você mora em uma grande cidade, provavelmente há muitas feiras no seu bairro. Feiras são uma rica fonte de materiais que podem ser reaproveitados para a sua horta. Assim como caçambas de entulho de construção.

Uma vez definido o que existe de recurso no seu entorno, que pode ser utilizado, é hora de começar a interagir. Com os materiais e com o seu espaço. É assim que você vira um voraz caçador de caçambas e estabelece amizades com os feirantes, que vão te dar caixotes e palha.

Outras aplicações de materiais reaproveitados em uma horta

Até agora falamos de canteiros e revestimentos. Mas saiba que existem outros itens que podem ser reaproveitados ao invés de comprados.

Terra

Existem três maneiras para evitar a compra de terra para plantio. Nos terrenos nos quais uma construção está iniciando há terra abundante. É só pedir — e adicionar composto ou húmus de minhoca. Você também pode compostar em casa, e fazer pilhas de restos de poda e grama cortada: essa matéria orgânica, depois de compostada, vira solo fértil. A terceira maneira é recondicionar a terra de seus canteiros antigos, acrescentando adubo (composto ou húmus).

Água da chuva

A água da chuva é melhor para as plantas, pois a água encanada contém cloro, que atrapalha a rica vida dos microrganismos do solo — que é o que traz nutrição para as plantas. Pesquise sobre sistemas de captação de água da chuva. Uma maneira bem simples de fazer isso é deixar um balde ao ar livre quando chove, ou colocar um recipiente embaixo do escoamento da calha.

Restos de cozinha

Rico resíduo que vira recurso. Os restos da sua cozinha, quando destinados à compostagem, viram adubo e solo fértil. Pesquise sobre sistemas de compostagem doméstica: é possível fazer compostagem até em apartamentos e pequenos espaços.

Restos de poda e corte de grama

Podem ser usados na compostagem ou podem ser empilhados num canto do jardim e deixados quietos por um tempo. Depois de alguns meses viram solo para plantio. Restos de poda graúdos também podem ser utilizados no fundo do canteiro, para fazer o sistema de drenagem, no lugar da argila expandida ou pedrinhas.

como fazer uma horta

Palha

Um exemplo de material reaproveitado que serve para muita coisa numa horta. Especialmente para cobertura de canteiros e vasos: não se deve deixar o solo exposto nunca. E também pode ser usado na compostagem.

Horta com materiais reaproveitados: em busca da autonomia

Fazer uma horta é reconectar-se com os ciclos naturais e buscar a autonomia alimentar (ou pelo menos um pouco de independência dos mercados). Fazer uma horta com materiais reaproveitados, então, dá alegria, prazer, e acorda a percepção de que a gente não precisa de dinheiro pra tudo na vida. Algumas coisas são de graça. É só saber aproveitar.

Quer saber mais sobre como fazer uma horta com reaproveitamento de materiais e compostagem? Confira o curso Hortas caseiras agroecológicas.