Quem gosta de cozinhar já sabe: o uso de temperos industrializados, além de trazer diversos prejuízos à saúde, também afeta o sabor dos alimentos. Entretanto, existem várias alternativas agradáveis e saudáveis para dar sabor às receitas. Para fazer caldo caseiro, por exemplo, você pode utilizar alho, gengibre, cebola, louro, coentro e cúrcuma.

Um caldo é uma comida bastante versátil e pode ser feito de carne, frango ou legumes. Ele substitui a água em diversas preparações de sopas e risotos, até de molhos e ensopados, agregando sabor e nutrientes às refeições, às marmitas e ao cardápio de toda a família. De bebês e crianças a adultos e idosos.

E a melhor notícia vem agora: eles podem ser preparados em grande quantidade e congelados, o que preserva as suas propriedades nutricionais e ainda facilita o seu dia a dia, garantindo sabores que fazem toda a diferença em uma refeição.

Quer aprender a fazer caldo caseiro e incrementar ainda mais a sua forma de se alimentar? Nesse artigo, separamos algumas receitas e dicas para fazer um bom caldo e como congelar essa preparação. Confira!

Caldo caseiro: como fazê-lo?

Quer aprender a fazer um caldo caseiro? A seguir, separamos receitas de caldo de carne, frango e legumes. Continue a leitura e aprenda a prepará-los!

Caldo de carne

O segredo para fazer caldo caseiro de carne é selecionar ingredientes de qualidade e acrescentar à receita ossos, como costela e ossobuco, que dão uma consistência mais firme e gelatinosa ao preparo, além de agregar cor, sabor e diversos nutrientes.

Ingredientes

  • 500g de carne (como músculo ou acém);
  • 500g de carne de costela ou ossobuco (com osso);
  • opcional: 1 pé de boi (mocotó) em pedaços pequenos;
  • 2 cebolas picadas;
  • 2 cenouras picadas;
  • 1 talo de salsão ou alho-poró;
  • 3 colheres de sopa de suco de limão fresco;
  • ervas a gosto (louro, tomilho, salsinha, cebolinha).

Modo de preparo

Comece preparando as carnes e os ossos. As carnes sem osso devem ser picadas em cubos médios e seladas na frigideira com um fio de azeite. O mocotó deve ser deixado de molho em água e suco de limão por pelo menos uma hora e a costela ou o ossobuco deve ser levado ao forno médio até dourar, por cerca de uma hora.

Lave bem e corte os vegetais. Coloque os ingredientes em uma panela grande e cubra com água — com exceção das ervas, para que elas não percam seus aromas e propriedades. Leve a panela ao fogo médio até levantar fervura.

Reduza a intensidade da chama e deixe o caldo ferver por pelo menos uma hora. Ao final do cozimento, acrescente as ervas, misture bem e desligue o fogo.

Caldo de frango

Para fazer caldo caseiro de frango é recomendado utilizar uma galinha caipira, pois ela garante mais sabor ao preparo. Assim, essa receita vai fazer você lembrar dos almoços na fazenda.

Ingredientes

  • 1 frango inteiro;
  • 2 cebolas picadas;
  • 2 cenouras picadas;
  • 1 talo de alho-poró;
  • ervas a gosto (louro, tomilho, manjerona, salsinha, cebolinha).

Modo de preparo

Após lavar todos os vegetais, coloque em uma assadeira as cebolas, o alho-poró e as cenouras. Por cima dessa camada de legumes, coloque o frango inteiro. Leve ao forno médio preaquecido, por cerca de uma hora e meia.

Depois de assado, coloque o frango e os legumes em uma panela grande e cubra com água. Leve ao fogo médio e espere começar a ferver. Deixe o caldo ferver em fogo baixo por pelo menos uma hora. Ao final do cozimento, acrescente as ervas e desligue o fogo.

Caldo de legumes

É vegetariano ou vegano? O caldo de legumes é a opção ideal para você. Para os que comem carne, com essa receita, vão descobrir que variar o cardápio com opções sem esse ingrediente também pode oferecer uma experiência muita saborosa.

Ingredientes

  • 2 cebolas;
  • 2 cenouras;
  • 1 talo de salsão;
  • 4 tomates;
  • ervas a gosto (louro, tomilho, coentro, salsinha).

Modo de preparo

Lave bem todos os legumes e pique-os em pedaços grandes. Coloque todos os ingredientes em uma panela média, cubra com água e leve ao fogo médio até atingir a fervura. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por pelo menos meia hora.

Dicas de preparo: como deixar meu caldo ainda melhor?

Para fazer um bom caldo caseiro, primeiramente, é importante se preocupar com a procedência e a qualidade dos ingredientes. Prefira sempre os orgânicos, pois são produzidos sem agrotóxicos que podem ser prejudiciais à sua saúde.

Na hora de cozinhar, é importante que você fique de olho na panela quando ela começar a ferver. Nessa etapa, é normal que um pouco de espuma se forme na água, o que interfere na transparência do líquido. Para resolver esse problema, abaixe o fogo e retire-a com uma colher.

Além disso, abaixar a intensidade do fogo é fundamental para que o caldo não atinja temperaturas muito elevadas, o que pode modificar os nutrientes, danificando-os, além de alterar o sabor do seu preparo, que pode ficar com um gostinho de queimado.

E lembre-se: quanto maior for o tempo de cozimento, mais grosso, saboroso e nutritivo será o resultado. Por isso, é importante que você prepare essa receita em um horário em que não esteja com muita pressa, certo?

Congelamento: qual é o passo a passo?

Para congelar o seu caldo caseiro, é importante que você preste atenção a alguns detalhes e siga o passo a passo descrito a seguir:

  • retire a carne ou o frango e os legumes com uma escumadeira ou coe o líquido (pode ser com uma peneira fina ou até um pano de prato limpo);
  • depois que esfriar, tire com uma colher a camada de gordura que se formar no topo;
  • divida em pequenas porções — pode ser em vidros esterilizados, forminha de gelo ou saquinhos próprios para congelamento — e leve ao freezer;
  • o caldo caseiro dura até três dias na geladeira e até três meses quando congelado;
  • você só pode descongelá-lo uma única vez, por isso, o ideal é separá-lo em unidades pequenas.

Nutrição: quais as vantagens de consumir o caldo caseiro?

Além de fornecer sabor aos alimentos, o caldo caseiro oferece diversos benefícios para a sua saúde. Ao fugir dos tabletes de caldo industrializados, que têm em suas composições altos índices de sódio, conservantes, espessantes, aromatizantes e corantes sintéticos, você estará dando um verdadeiro presente ao seu corpo.

Além disso, os caldos naturais têm diversos nutrientes, os quais variam conforme os ingredientes utilizados na sua preparação. Alguns exemplos que podemos citar são o colágeno, ferro e cálcio de caldos produzidos com carnes e ossos, e o magnésio, licopeno e betacaroteno dos caldos de legumes.

Como bônus, alguns temperos e ervas têm propriedades medicinais, como o açafrão, que é um potente anti-inflamatório e ajuda na diminuição do colesterol e no combate do envelhecimento precoce; e a cebola, que faz bem para o sistema cardiovascular e para doenças como alzheimer e parkinson.

Agora que você aprendeu a fazer caldo caseiro, qual das nossas receitas vai testar primeiro? Uma coisa é certa: com qualquer um desses preparos é possível dar um sabor incrível as suas refeições, além de garantir nutrientes importantes para a saúde.

Quer descobrir mais três receitas de caldos para deixar o inverno quentinho? Leia o nosso artigo e conheça quais são eles!