Manter a saúde em dia é prioridade, e realizar apenas exercícios físicos não basta, é preciso mais. A alimentação é peça fundamental na manutenção do organismo. Que adiantaria fazer inúmeras atividades se o cardápio diário é fraco em nutrientes e cheio de produtos industrializados? Nada. Engana-se, porém, quem acredita que alimentar-se adequadamente é uma tarefa difícil e cara. Pelo contrário, é possível economizar.

A utilização de conservantes nos alimentos é antiga e necessária para a durabilidade. O que acontece é que muitas das substâncias encontradas são prejudiciais a saúde do ser humano. Em alguns casos, o uso dos elementos é tanta que o produto perde as características originais. A grande escala de produção faz com que esses alimentos fiquem de certa forma mais baratos, a concorrência também. Mas se o intuito for deixar de consumi-los aos poucos, você deve começar por ingerir os mais naturais.

Marmitas caseiras

O primeiro passo para economizar e ainda se alimentar como deve ser, é optar pelas marmitas caseiras. Faça as contas: quanto custa um prato de comida em um restaurante próximo ao seu trabalho? Agora multiplique pelos dias que trabalha por mês. Realmente pesa no bolso. Por isso é muito mais proveitoso preparar sua própria quentinha. Além disso, você pode escolher os alimentos que desejar.

Prefira grelhados e assados, a fritura faz mal à saúde. Invista em legumes, verduras, cereais e leguminosas, como arroz e feijão. Ao invés de um docinho na padaria, leve uma salada de frutas como sobremesa e um snack para o lanche da tarde.

Feiras de bairro

A rotina alimentar deve ter tudo o que o corpo necessita, então não meça esforços para ter um ótimo cardápio. Para quem está acostumado com os preços salgados dos supermercados, uma alternativa é ir em feiras de bairro. Elas possuem inúmeras opções de mercadorias e ainda por cima de valores. Caso em um feirante esteja mais caro, no outro pode não estar. E se quiser poupar ainda mais, vá ao final da feira. Normalmente os preços abaixam e é provável que com R$20 você consiga trazer muitas frutas, legumes e verduras.

Sem desperdício

Já ouviu falar em reaproveitamento de alimentos? Essa é uma prática sustentável muito comum e que pode trazer benefícios. Não é só na polpa da fruta que os nutrientes se encontram, na casca e no bagaço também. Então o melhor jeito é reaproveitar, assim você evita desperdícios, contribui para o meio ambiente, economiza e ainda consome vitaminas e minerais. Faça bolos, chás, compotas, geleias, suco e tudo mais o que tiver vontade. Dos talos de couve, por exemplo, sai um saboroso requeijão.

Doce de casca de banana

Ingredientes

6 cascas de banana

1 copo de açúcar

Baunilha, canela e cravo a gosto

Modo de preparo

Lave as cascas das bananas e retire as suas pontas. Em seguida, coloque-as para cozinhar com água (é importante que estejam cobertas). Depois de cozidas, deixe esfriar e triture tudo no liquidificador com a própria água do cozimento. Após fazer o creme, despeje-o em uma panela e acrescente o açúcar. Leve ao fogo baixo até o doce apurar. Feito isso, acrescente a baunilha, a canela e o cravo. Sirva.

Se quiser aprender mais receitas, conheça nossos cursos de gastronomia saudável. Além de deliciosas sobremesas, você também pode aprender a montar marmitas saudáveis.

Fonte da receita: TudoGostoso

Foto: Artur Luiz /Flickr: Feira / CC BY 2.0